Esportes

Federer vence Nadal e disputará final de Wimbledon contra Djokovic

O suíço Roger Federer, terceiro do ranking mundial e segundo cabeça de chave, derrotou nesta sexta-feira Rafael Nadal em Wimbledon e garantiu sua vaga na grande final, onde vai enfrentar o atual campeão Novak Djokovic.

Federer precisou de três horas e muito sangue frio para derrotar o espanhol, terceiro cabeça de chave, por 7-6 (7/3), 1-6, 6-3 e 6-4 na quadra central do All England Club londrino.

“É sempre especial jogar contra Rafa. Eu tive bons momentos, quando saquei bem. Venci os pontos importantes. Vencer o primeiro set foi demais. Assumi a vantagem foi muito importante”, analisou Federer.

Já Nadal se mostrou decepcionado. “Hoje foi triste para mim, porque eu sei que minhas oportunidades não são eternas”, desabafou o espanhol, após a partida. “Não posso ficar muito orgulhoso nem muito satisfeito hoje”, afirmou ele, lamentando que jogou “suficientemente bem para vencer” mas não conseguiu. “Em linhas gerais, acho que ele ficou um pouquinho acima de mim”.

“Não fui capaz de levar a partida para a zona onde me convinha”, explicou. “Não consegui conseguir colocar nele (Federer) essa pressão contínua quando ele sacava e isso deu tranquilidade a ele”, explicou.

O público esperava um duelo que lembrasse a épica final de 2008, repleta de drama e jogadas magistrais, na qual o espanhol acabou vencendo em quase cinco horas. A partida foi considerada por muitos a melhor da história do tênis.

A batalha desta sexta-feira dava sinais de que também seria dura: o primeiro set foi longo e muito disputado. Nadal salvou um ponto de quebra de serviço e levou ao tie-break, mas perdeu depois. No segundo, o espanhol assumiu o controle, com golpes em profundidade e bolas altas que levaram o suíço a cometer erros.

Mas no terceiro set, Federer usou seu saque implacável e sua destreza no voleio, dificultando muito a vida do espanhol com um backhand na paralela indefensável e uma potente direita cruzada.

Diante de um Nadal cada vez mais impotente, o suíço começou a vencer seus pontos com muito mais facilidade, até chegar à vitória.

O suíço, que aos 37 anos se torna assim o terceiro mais velho finalista de um Grand Slam, vai buscar contra o sérvio Djokovic, número 1 do mundo, seu nono título de Wimbledon.

Este foi o 40º duelo entre Nadal e Federer, e a primeira vez que o suíço derrota o espanhol em uma semifinal de Grand Slam.

No mês passado, Nadal havia derrotado Federer nas semifinais de Roland Garros, onde em seguida o espanhol acabou conquistando seu 12º no saibro de Paris.

acc/dr/aam

Tópicos

2019 ATP ESP GBR SUI tênis WTA