Esportes

Federação Internacional de Tênis corta salários e põe funcionários de licença


A Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) vai colocar cerca de metade de sua equipe de licença e planeja cortar parte dos salários de outros funcionários por causa da pandemia do novo coronavírus.

A medida inclui uma redução de 30% no salário em 2020 do presidente da ITF, o norte-americano David Haggerty, e uma queda de 10% ou 20% para outros funcionários.

Haggerty relatou para a Associated Press nesta quinta-feira que o comitê de finanças e a diretoria da ITF “analisaram todas as áreas em que sentimos que poderíamos economizar no curto prazo, para estarmos preparados para o retorno do tênis”.

Haggerty também disse que os fundos de reserva do grupo estão disponíveis para ajudar as federações de tênis de cada país a estarem preparadas para a realização dos torneios uma vez que seja considerado seguro retomar as competições.

A ITF é responsável pela Fed Cup e a Copa Davis, além de vários torneios menores ao redor do mundo. As finais da Fed Cup deste mês foram adiadas e as finais da Copa Davis foram remarcadas para novembro.

Todas as competições ficarão paralisadas até pelo menos a metade de julho. “Nestes tempos sem precedentes, é difícil prever quando o tênis voltará”, afirmou Haggerty. O presidente da ATP, Andrea Gaudenzi, declarou nesta quinta-feira que espera retomar a temporada em agosto.

Veja também
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio