Esportes

Federação Francesa de Tênis quer “máximo” de público em Roland Garros

O torneio de Roland Garros, que será realizado a princípio entre o final de setembro e o início de outubro, fará o possível para ter o maior número de espectadores presentes nas quadras, disse nesta segunda-feira o presidente da Federação Francesa de Tênis (FFT), Bernard Giudicelli.

“A opção que privilegio é um Roland Garros disputado com o máximo de público. Então, dependendo das condições sanitárias, cumpriremos as diretrizes que o governo nos der. É o governo quem decide a afluência e a quantidade máxima “de espectadores nas arquibancadas, declarou Giudicelli em uma ‘live’ na internet dirigida pelo tenista Gaël Monfils.

“Jogar com portões fechados é realmente uma hipótese da qual não gostamos, porque Roland Garros, como todos os grandes torneios, é um encontro entre jogadores e público. É o que faz a mágica desse torneio”, afirmou o dirigente.

Quanto às prestigiosos palcos de Roland Garros, muitas vezes vazios na primeira semana do torneio, Giudicelli disse que eles poderiam ser “compartilhados”, dando acesso a alguns espectadores quando estiverem vazios.

O circuito profissional de tênis está parado desde março devido à nova pandemia de coronavírus. Continuará assim até o final de julho.

Roland Garros normalmente ocorre entre o final de maio e o início de junho, mas este ano a pandemia forçou o adiamento das datas.

ig/av/dr/aam

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior