Mundo

Favorável ao uso da cloroquina, Donald Trump é parceiro de fabricante do medicamento

Crédito: Reprodução YouTube

Em meio à pandemia do coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem sido um dos líderes que defendem o uso da cloroquina contra a Covid-19. No entanto, o motivo pelo qual o republicano é apoiador do medicamento pode estar além do tratamento contra a doença, conforme apuração do jornal The New York Times.

De acordo com o jornal, Trump possui uma participação financeira na Sanofi. A empresa francesa é uma das maiores fabricantes da cloroquina do mundo. Outro motivo possível é que um das maiores acionistas da organização é uma empresa gerida por Ken Fisher, grande doador do Partido Republicano, o qual Trump é membro.

Wilbur Ross, secretário de Comércio do governo norte-americano, também seria outro beneficiado já que ele administra um fundo que investe na Sanofi e Mylan, ambas gigantes do setor farmacêutico.

Trump baseou sua defesa da cloroquina em um estudo inicial francês. Entretanto, o estudo da Sociedade Internacional de Quimioterapia Antimicrobiana acabou por concluir que a cloroquina “não atende ao padrão esperado pela sociedade” no tratamento da Covid-19. Com efeitos colaterais, o medicamento não está sendo usado nos hospitais da Suécia.

O medicamento é usado principalmente para tratamentos de malária e doenças reumáticas. No entanto, com o avanço da Covid-19 nos Estados Unidos, o uso da cloroquina tem sido cogitado.

 

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel