Em Cartaz

Fausto à moda soviética

O romance burlesco “O Mestre e Margarida”, de Mikhail Bulgákov (1891-1940), foi escrito de 1928 até o fim da vida do autor, mas só ganhou divulgação mundial no Ocidente a partir de 1966. A obra foi proibida por satirizar o totalitarismo e a censura às artes do regime soviético a partir de uma fábula sobre a visita de Satanás a Moscou em 1930. A nova tradução para o português, de Irineu Franco Perpétuo, lançada pela editora 34, é diferente das duas outras já publicadas no Brasil, pois se baseia nos inéditos deixados pela viúva de Bulgákov, Elena Shilovskaia.