Economia

Faturamento da GetNet cresce 38% no 1º tri e participação de mercado vai a 11%

O Santander Brasil, por meio da sua adquirente GetNet, capturou volume financeiro 38% maior no primeiro trimestre deste ano ante mesmo período do ano passado, conforme relatório que acompanha suas demonstrações financeiras. A cifra registrada no período não foi divulgada. A quantidade de transações realizadas no primeiro trimestre cresceu 47% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Com o desempenho do primeiro trimestre, destaca o Santander, em relatório, o market share da GetNet cresceu 250 pontos base, atingindo 11% do mercado de adquirência, liderado pela Cielo, do Bradesco e Banco do Brasil, e Rede, do Itaú Unibanco.

A GetNet encerrou março com R$ 16,6 bilhões em ativos totais, segundo demonstrações financeiras do Santander no critério BRGaap, e lucro líquido de R$ 98,4 milhões. Seu patrimonial líquido foi a R$ 564,4 milhões no período.

O banco lembra ainda que a GetNet começou a capturar no primeiro trimestre transações com os cartões Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no e-commerce, conforme antecipou a Coluna do Broadcast. Passou, assim, a disputar uma fatia antes somente nas mãos de Cielo e Rede.

São mais de 700 mil empresas, entre pequenas e médias, que utilizam o cartão BNDES, justamente um público no qual o Santander no Brasil quer reforçar sua presença. “É mais um produto que fortalecerá nossa oferta para esse segmento, contribuindo para o aumento da vinculação de clientes”, avalia o Santander, em relatório.