Economia

Famílias dos EUA entraram em 2022 com bem-estar financeiro, mostra pesquisa do Fed

Famílias dos EUA entraram em 2022 com bem-estar financeiro, mostra pesquisa do Fed

Mercado em Washington

Por Lindsay Dunsmuir e Ann Saphir

(Reuters) – As famílias norte-americanas relataram seu nível mais alto de bem-estar financeiro desde que esse fator começou a ser acompanhado numa pesquisa do banco central dos Estados Unidos, há quase uma década, e a melhora foi sentida em todos os grupos raciais e étnicos, mostrou um relatório do Federal Reserve nesta segunda-feira.


A “Pesquisa de Economia e Tomada de Decisão das Famílias” do banco central dos EUA, publicada anualmente, também mostrou que os trabalhadores desfrutaram dos benefícios de trabalhar de casa, mesmo com a recuperação diante da pandemia de coronavírus, com pouco entusiasmo de sua parte para retornar aos escritórios e otimismo geral sobre o mercado de trabalho.

O relatório fornece “informações valiosas sobre as condições financeiras dos norte-americanos durante o final do outono (no Hemisfério Norte) de 2021”, disse a diretora do Fed Michelle Bowman em comunicado.

O relatório é baseado nas respostas de 11 mil adultos consultados entre outubro e novembro de 2021, antes de um aumento nos casos de Covid-19 devido à variante Ômicron, que afetou brevemente o crescimento econômico, mas está de acordo com dados que revelam que os norte-americanos, em geral, viram uma melhora em suas finanças nos últimos dois anos.

Cerca de 78% dos adultos disseram estar vivendo confortavelmente ou “okay” financeiramente, acima dos 75% registrados em 2020 e o nível mais alto desde o início da pesquisa, em 2013.

O bem-estar financeiro aumentou entre todos os grupos raciais e étnicos, com um salto notável entre os hispânicos.

A parcela de norte-americanos que disse ser capaz de cobrir uma despesa emergencial hipotética de 400 dólares usando dinheiro, poupança ou cartão de crédito com pagamento na fatura seguinte também subiu para o nível mais alto desde o início da pesquisa, para 68%, de 64% em 2020.

Autoridades do Fed disseram que o aumento é consistente com melhorias de longo prazo no bem-estar financeiro, além de fatores como saldos maiores em conta bancária e possíveis medidas de alívio financeiro.

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4M0O7-BASEIMAGE