Mundo

Família cristã alega “vontade de Deus” após ficar oito anos sem pagar impostos

Crédito: Reprodução/ABC News

Uma família cristã, que se recusou a pagar imposto de renda desde 2011, terá de desembolsar mais de 2 milhões de dólares australianos – aproximadamente R$ 6,1 milhões – para o fisco da Austrália. Os irmãos alegam que a lei de Deus é “suprema” e que o pagamento iria “contra a vontade de Deus”. As informações são da BBC.

Remembertus Cornelis Beerepoot e Fanny Alida Beerepoot são da Tasmânia e não pagavam imposto de renda desde 2011. Após a ausência de pagamentos, a fazenda deles foi confiscada e vendida pelo município onde vivem. Ao tribunal, Fanny alegou que a dupla não possui nada porque tudo pertence a Deus.

O outro irmão, Remembertus, argumentou que a lei de Deus é “suprema desta terra” e que o pagamento de impostos estava enfraquecendo a dependência que as pessoas têm de Deus, o que levaria a “maldições, como secas e infertilidade”.

Para o juiz Stephen Holt, no entanto, as crenças dos irmãos são genuínas, mas não há referência específica na Bíblia que sustenta o que eles argumentam.