Esportes

Fado da confiança: vitória dramática faz o Vasco renascer na temporada

Para superar o Caracas, Cruz-Maltino precisou buscar força psicológica após dois momentos que abalaram a equipe para além das seis semanas sem vitória

Fado da confiança: vitória dramática faz o Vasco renascer na temporada

Eram incríveis nove jogos sem vencer. O Vasco despencou na tabela do Campeonato Brasileiro, foi eliminado na Copa do Brasil, viu o antigo treinador ser demitido, uma avalanche passou pelo departamento de futebol… e ainda haveria um duelo pela Copa Sul-Americana por enfrentar. Pois o Vasco venceu a primeira partida da eliminatória com o Caracas e, pelo desenho da partida, a confiança deve voltar a ser constante em São Januário.

O Cruz-Maltino teve Leonardo Gil, que passara boa impressão na estreia, como titular pela primeira vez. Mas o argentino chegou a cobrar um escanteio curto, rasteiro, para fora. Parecia mais uma noite fadada à tristeza do torcedor vascaíno. E quando o time se mostrava mais próximo do gol, Carlinhos cobrou o pênalti muito mal. E o time se abalou. E Ygor Catatau foi expulso com dez minutos em campo. Mas o gol foi obtido. Peso descarregado por todo o clube.

– Foram várias estratégias ao longo da semana para levantar o ânimo da equipe. Não é só o treinador, mas uma excelente equipe de colaboradores. A Maíra (Ruas), por exemplo, psicóloga. Todas as pessoas que trabalham conosco. Mesmo depois dos nove jogos sem ganhar, sempre vi todos positivos. Sabíamos que teríamos uma vitória em breve. Falei que também haveria vez de não jogarmos bem, mas ganharíamos. Mas temos muito trabalho, muita margem de evolução – explicou o técnico Ricardo Sá Pinto, que concluiu:

– É muito importante ganhar, pelo lado psicológico. A equipe se superou. Não é fácil vencer depois de perder um pênalti e ter um expulso. Esse time do Caracas é muito bom. Não se classificou na Libertadores no saldo de gols, empatou com o Boca e é o melhor time da Venezuela. Tivemos muita superação e ambição. Só assim foi possível vencer hoje – valorizou o português, que viveu sua primeira noite de vitória em solo brasileiro.


+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ “Fama e dinheiro vem cheio de desgraça”, desabafa Pedro Scooby



Antes de ele chegar, a última vez que o elenco soube o que era dormir com três pontos conquistados foi no dia 13 de setembro. Depois disso, todo o resto daquele mês e outubro quase inteiro foram de empates ou derrotas. O décimo mês vai terminar com a última lembrança doce, mas um passado amargo que ninguém no Vasco quer repetir.

– Nossa equipe passou um outubro para se esquecer. A confiança, com certeza, ficou um pouquinho de lado. Quando você tem uma oportunidade dessa (o pênalti perdido por Carlinhos), é claro que abala um pouco. Mas logo depois, mesmo com um jogador a menos, nós conseguimos fazer o gol. O pênalti só erra quem bate. O Carlinhos vai nos ajudar muito ainda – bancou o capitão Leandro Castan.

Sá Pinto vai conquistando o grupo, vai indicando seus gostos e exigências e, tão importante quanto, vai ajudando o elenco a retomar a confiança. Naturalmente, os bons resultados vão mantê-la. E é isso que se quer na Colina, mesmo que as vitórias se desenhem dramáticas como a desta quarta. Dramáticas como o fado.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS