Facebook apoia projetos para combater notícias falsas

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (04) duas iniciativas para combater notícias falsas nas redes sociais. Os projetos estão sendo desenvolvidos por universidades e agências de checagens de fatos com apoio do Facebook.

O primeiro projeto foi batizado de “Vaza, Falsiane!” e consiste em um curso online grátis voltado para o público em geral. O conteúdo do curso será desenvolvido por acadêmicos da USP, PUC e Cásper Líbero. O projeto terá vídeos curtos com personalidades, memes, listas e testes.

O segundo projeto é um bot (perfil “robô”) que deve orientar os usuários da rede sobre como identificar e lidar com notícias falsas. O projeto está sendo desenvolvido em parceria com a agência de checagem de notícias Aos Fatos. O bot “conversará” com as pessoas pelo Messenger para auxiliá-las no processo de verificação de conteúdo online.

Eleição de Trump aumentou problema das fake news

As notícias falsas, ou fake news, acompanham a web desde seus primeiros passos, mas ganharam uma nova dimensão com a popularização das redes sociais. E a questão chegou de fato aos noticiários após a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, no fim de 2016.

Após a eleição, foi comprovado que hackers do leste europeu usaram o Facebook e outras redes para disseminarem informações falsas sobre a rival de Trump, Hillary Clinton. Esse fato reacendeu o debate sobre a importância da verificação das notícias veiculadas nas redes sociais.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.