Economia

Facebook e Microsoft cancelam participação em eventos por temor com coronavírus

As gigantes de tecnologia Microsoft e Facebook cancelaram planos de participar em importantes eventos do setor nos próximos meses. Com isso, elas se somam a uma crescente lista de companhias que restringem viagens de funcionários em resposta ao surto de coronavírus.

O Facebook informou nesta quinta-feira, 27, que não realizará sua conferência anual de desenvolvedores em maio em San Jose, na Califórnia.

No ano passado, mais de 5 mil pessoas foram ao evento. A empresa planeja substituir a conferência por eventos locais, videoconferências e conteúdo transmitido por streaming.

Anteriormente, o Facebook havia desistido de participar em uma conferência anual de desenvolvedores da indústria de videogames conhecida como GDC, prevista para meados de março.

A Microsoft, por sua vez, afirmou nesta quinta-feira que não mais participará da GDC, também citando a cautela global no setor de saúde. No ano passado, o evento teve 29 mil participantes, segundo a organizadora Informa PLC.


+ Advogada é morta e tem corpo carbonizado no Rio de Janeiro
+ Morre Liliane Amorim, influencer de Juazeiro do Norte, após complicações da realização de lipoaspiração

Outras empresas, como Sony, Electronic Arts e Unity Technologies, também informaram que não participarão do GDC neste ano.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ 7 tendências de design de interiores que vão bombar em 2021
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel