Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Por Manas Mishra

(Reuters) – BioNTech, Moderna e Johnson & Johnson estão trabalhando em vacinas que visam especificamente a ômicron para o caso de seus imunizantes atuais não serem eficazes contra a nova variante do coronavírus, informaram as empresas nesta segunda-feira.

+ Muitas especulações e poucas certezas sobre a variante ômicron
+ Empresa italiana prepara teste de vacina contra variante Ômicron
+ Veja o que se sabe sobre a variante ômicron do coronavírus

O surgimento da variante desencadeia uma reação global intensa, levando países temerosos de que ela se dissemine rapidamente mesmo em populações vacinadas a imporem proibições de viagem e outras restrições.

A BioNTech SE disse que começou a trabalhar em uma vacina concebida para a ômicron com a parceira Pfizer.

Ao mesmo tempo, Stéphane Bancel, executivo-chefe da Moderna Inc, disse ao canal CNBC que pode demorar meses para começar a despachar tal vacina.

Ele disse que a eficácia das vacinas contra Covid-19 existentes no combate à variante é desconhecida no momento, acrescentando que deve haver mais clareza dentro de cerca de duas semanas.

A Johnson & Johnson também está avaliando a eficácia de sua vacina contra a ômicron e buscando uma vacina específica para a variante.

“Começamos o trabalho de reprojetar e desenvolver uma nova vacina contra a ômicron e a encaminharemos rapidamente para estudos clínicos se necessário”, disse Mathai Mammen, chefe global de pesquisa da unidade de fármacos da J&J.

Um especialista em doenças infecciosas destacado da África do Sul disse que a ômicron parece ser mais transmissível do que variantes anteriores, inclusive para pessoas com imunidade da vacinação ou infecções prévias.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHAS12P-BASEIMAGE