Esportes

Fábio Bordignon é prata nos 200m T35 e fatura 2ª medalha na Paralimpíada do Rio

O velocista brasileiro Fábio Bordignon ganhou uma medalha de prata, na manhã desta segunda-feira, na disputa do atletismo nos Jogos Paralímpicos do Rio. Ele chegou em segundo lugar na disputa dos 200 metros na classe T35 (paralisia cerebral). O atleta cruzou a linha de chegada no Engenhão com o tempo de 26s01.

Fábio Bordignon, que é de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, já tinha faturado uma medalha de prata na Paralimpíada, na disputa dos 100 metros, na mesma classe, conquistada na ultima sexta-feira.

O brasileiro também havia feito o segundo melhor tempo das classificatórias dos 200m T35 e assim confirmou a sua condição de candidato a faturar uma medalha na final nesta segunda-feira. Ele só não conseguiu superar o ucraniano Ihor Tsvietov, que garantiu o ouro com o recorde paralímpico, de 25s11. O pódio foi completado pelo argentino Hernan Barreto, que marcou 26s50 e levou o bronze.

A prata conquistada por Fábio Bordignon foi a primeira medalha assegurada pelo Brasil nesta segunda-feira, no quinto dia de competições nos Jogos Paralímpicos do Rio. Com isso, o País passa a acumular 25 medalhas, sendo seis de ouro, 12 de prata e sete de bronze, na quinta colocação na classificação geral.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel