Esportes

F-1 anuncia que GP em Ímola terá 2 dias de duração e apenas um treino livre

A Fórmula 1 anunciou nesta terça-feira como será a programação do GP da Emilia-Romagna, uma das novas etapas da temporada de 2020, no circuito de Ímola, na Itália. Em um novo formato, que será testado pela organização da categoria, a prova terá dois dias de atividades – em 31 de outubro e 1.º de novembro, e apenas um treino livre de 90 minutos.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Diferente do padrão, de duas sessões de 90 minutos na sexta-feira e uma no sábado, com uma hora de duração, o GP da Emilia-Romagha terá somente um treino livre no sábado para as equipes aprenderem sobre o circuito e buscarem a melhor configuração de seus carros antes da sessão oficial de classificação, que começará duas horas e meia depois.

Por já estar no meio do outono europeu – nesta época do ano normalmente a Fórmula 1 está em provas nas Américas (México, Estados Unidos e Brasil) -, os horários serão mais cedo que o habitual. Tanto que o treino oficial de classificação está previsto para começar às 14 horas locais (10 horas de Brasília), uma hora antes em comparação aos outros GPs, e a corrida no domingo terá sua largada às 13h10 (9h10 de Brasília), mais cedo que o de costume em provas na Europa.

O GP da Emilia-Romagna foi adicionado ao cronograma revisado do Mundial de 2020 em razão da série de mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus. Na ocasião da confirmação da corrida em Ímola, também foi anunciadas as etapas de Portimão, em Portugal, e Nürburgring, palco do GP de Eifel.

O formato de dois dias tem como objetivo dar para as equipes um dia a mais para o deslocamento de equipamentos e funcionários de Portimão para Ímola. O modelo também servirá como um teste para a Fórmula 1 ter uma base de análise para as próximas temporadas, já que a configuração diminui os custos dos times.

Ímola, que era utilizada para sediar o GP de San Marino, recebeu corridas da categoria entre 1981 e 2006 – hoje tem um traçado diferente do original. Apesar da quantidade de anos, a pista ficou ligada a um dos episódios mais trágicos da Fórmula 1, com as mortes dos pilotos Roland Ratzenberger e Ayrton Senna em um mesmo final de semana de 1994.

Essa será a terceira prova que a Itália sediará neste ano. Em 6 de setembro, será disputado o GP que leva o nome do país no tradicional circuito de Monza. Uma semana depois vai ser realizado o GP da Toscana, em Mugello, casa da Ferrari, em etapa que vai marcar a 1.000.ª corrida da história da escuderia italiana.

A Fórmula 1 espera concluir o calendário revisado com corridas no Oriente Médio, Bahrein e Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, até meados de dezembro e planeja anunciar o complemento da programação em breve.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea