Mundo

Exército anuncia retomada de cidade estratégica no noroeste da Síria

Exército anuncia retomada de cidade estratégica no noroeste da Síria

Uma foto publicada pela agência oficial da SANA mostra um tanque do exército sírio circulando pelas aldeias capturadas de Deir Sharki e Talmans, ao redor de Maaret al Numan - Sana/AFP

O exército sírio anunciou nesta quarta-feira a conquista da cidade estratégica de Maaret al Numan, na província de Idlib, noroeste da Síria, última região controlada pelos grupos jihadistas e rebeldes.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

“Nossas forças conseguiram nos últimos dias eliminar o terrorismo em várias cidades e vilarejos”, afirma um comunicado do Estado-Maior das Forças Armadas lido por um comandante militar na TV pública, que mencionou 20 localidades e a cidade de Maaret al Numan.

Segunda cidade mais importante de Idlib, Maaret al Numan se encontra na autoestrada M5, que liga Damasco a Aleppo, a grande cidade do norte da Síria, e o governo do presidente Bashar al Assad a considera estratégica.

O governo perdeu Maaret al Numan, que permite o controle da M5, em 2012.

A cidade tinha 150.000 habitantes há alguns meses, mas está praticamente deserta após várias semanas de bombardeios, informou a ONG Observatório Sirio para os Direitos Humanos (OSDH).

O exército sírio reiterou nesta quarta-feira a vontade de “perseguir o que resta das organizações terroristas armadas, até que o território sírio fique purificado do terrorismo”, completa o comunicado.

O governo sírio classifica de “terroristas” os jihadistas e os rebeldes que usam armas para lutar contra o poder central.

O grupo jihadista Hayat Tahrir al Sham, ex-braço sírio da Al-Qaeda, dominam a região de Idlib e os territórios adjacentes nas províncias de Aleppo, Hama e Latakia.

As regiões também contam com a presença de outros grupos jihadista e de rebeldes de menor importância e bastante enfraquecidos.

Os combates das últimas semanas provocaram uma grande fuga das áreas próximas a Maaret al Numan para o norte de Idlib, perto da fronteira com a Turquia.

Desde o início de dezembro, quando começou a fase de bombardeios anterior à ofensiva terrestre, 358.000 pessoas, principalmente mulheres e crianças, deixaram o noroeste da Síria, informou a ONU.

O conflito na Síria, que começou em março de 2011 após a repressão governamental a manifestações de opositores, provocou mais de 380.000 mortes e deixou milhões de deslocados e refugiados.

Veja também

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é picado no pênis por cobra píton enquanto estava no banheiro

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea