Geral

Executivo da Pfizer diz que condições de venda de vacina ao Brasil foram mesmas de outros países

Executivo da Pfizer diz que condições de venda de vacina ao Brasil foram mesmas de outros países

Logo da Pfizer em prédio da companhia em Walton Oaks, no Reino Unido


Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) – O ex-presidente da Pfizer no Brasil Carlos Murillo disse nesta quinta-feira em depoimento à CPI da Covid no Senado que as condições existentes para a venda de vacinas da empresa ao Brasil foram as mesmas oferecidas a outros países e rejeitou o rótulo de “cláusulas leoninas”, como definiram algumas autoridades brasileiras ao longo das negociações.

No depoimento à CPI, Murillo, que atualmente presidente a Pfizer na América Latina, disse que durante as negociações houve preocupação do Ministério da Saúde em relação às condições de armazenamento da vacina da empresa, desenvolvida em parceria com a BioNTech.

Murillo disse também que o ministério mostrou também a necessidade de uma autorização legislativa específica para atender as condições contratuais.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH4C0TX-BASEIMAGE

Veja também
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago