O Dia

Ex-vereador de São Gonçalo é condenado por estelionato, quadrilha e corrupção

Amarildo Vieira de Aguiar comandava esquema de fraudes no SUS e apadrinhamento de clínicas particulares

Rio – O ex-vereador de São Gonçalo, Amarildo Vieira de Aguiar, preso preventivamente desde a deflagração da Operação Panaceia, foi condenado com a mais de 23 anos de pena pelos crimes de estelionato, quadrilha e corrupção. A Operação teve início em 2015, com objetivo de apurar as fraudes nos pagamentos do Sistema Única de Saúde (SUS).
Segundo investigação, as clínicas particulares Veja Bem, Porto da Pedra e Barro Vermelho, todas situadas no Município de São Gonçalo, eram comandadas pelo vereador, assim como o apadrinhamento das referidas clínicas perante a Secretaria Municipal de Saúde, que facilitava os pagamentos e impedia as investigações contra elas.
No decorrer da operação, foram realizadas escutas ambientais, colaboração premiada, buscas e apreensões e prisão, além da análise de amplo material apreendido que deu base probatória na condenação em primeira instância e confirmação em grau recursal. 
Operação Panaceia
A quadrilha comandada pelo ex-vereador forjava consultas fantasmas através de convênios com o SUS, recebendo assim o ressarcimento dos cofres públicos por um serviço que jamais fora prestado. As adulterações e falsificações em extratos de consultas médicas de baixa complexidade (como exames laboratoriais), feitas pelo SUS, teriam rendido a Amarildo montante em torno de R$ 2 milhões no período investigado, de acordo com o inquérito já finalizado. 
A reportagem tentou contato com a defesa do ex-vereador, mas não obteve sucesso. O espaço está aberto para manifestações.