Esportes

Ex-técnico de Barcelona, Real e Atlético de Madrid, Antic morre aos 71 anos

Radomir Antic, o treinador sérvio que liderou o Atlético de Madrid nas conquistas dos títulos do Campeonato Espanhol e da Copa del Rei em 1996, morreu, informou o clube nesta segunda-feira. Ele tinha 71 anos. A equipe não mencionou a causa do falecimento morte do sérvio, que também dirigiu Real Madrid e Barcelona, além da sua seleção nacional na Copa do Mundo de 2010.

Antic foi o treinador do Atlético durante cinco temporadas e acumulou 189 partidas oficiais, a quarta maior marca da história de um técnico do clube alvirrubro. A “dobradinha” foi alcançada em sua primeira temporada no comando do Atlético. Essa equipe incluía o meio-campista argentino Diego Simeone, o atual treinador do clube. “Você nos deixou uma cativante marca como atleticanos. Vamos lembrar de você hoje e sempre! Obrigado, mister, obrigado Radomir”, disse Simeone

O Atlético destacou em comunicado que Antic imprimiu um estilo de jogo “compacto, vertiginoso e de contra-ataque, em que primava pelo jogo de um toque só”. Mais da metade dos gols da equipe na primeira temporada foram marcados em jogadas de bola parada, outro recurso essencial para o sucesso da sua equipe. O clube começou aquela temporada com uma sequência de 12 jogos seguidos sem derrotas, até então um recorde do time. “Com a partida de Antic, a família atleticana perde outro símbolo que deu tudo para este clube dentro e fora do campo”, disse a equipe.

A consagração na Copa do Rei se deu em uma final contra uma equipe de Barcelona que incluía Pep Guardiola e Luis Figo, dirigida por Johan Cruyff. “Deixamos uma ótima pessoa e um dos arquitetos da época magnífica de ouro que o Atlético de Madrid viveu”, disse o presidente do clube, Enrique Cerezo. “Permanecerão para sempre em nossa memória os títulos da liga e da Copa do Rei que ganhamos sob suas ordens. Tenho muito orgulho de tê-lo conhecido e foi um privilégio compartilhar todos os momentos do futebol ao seu lado”.

Antic dirigiu o Real Madrid entre março de 1991 e janeiro de 1992, sucedendo Alfredo Di Stéfano no banco. Sua passagem pelo Barcelona foi em 2003, assumindo o comando após a demissão de Louis van Gaal. Como jogador, atuou por clubes como o Partizan Belgrado, da Sérvia, o Fenerbahçe, da Turquia, o Zaragoza, da Espanha, e o Luton Town, da Inglaterra.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?