Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Carros oficiais, até oito assessores, bilhetes aéreos e diárias em hotéis 5 estrelas. Estes são alguns dos itens pagos pelos brasileiros a ex-presidentes da República, por lei e prerrogativas do cargo que ocuparam.

Mas há um aditivo questionável. Eles têm ganhado, mensalmente, vencimentos bem acima do teto do serviço público (atualmente de R$ 39 mil).

Conforme o portal de Dados Abertos da Presidência da República, a ex-presidente Dilma Roussef, que sofreu impeachment, embolsou, em março, R$ 69.806,84; Michel Temer, R$ 57.505,56; o ex-presidente Lula, em pré-campanha, R$ 46.155,49; Fernando Henrique Cardoso, R$ 49.951,04; Fernando Collor, R$ 54.959,86 e o ex-presidente José Sarney, R$ 54.246,58. Os dados de abril ainda não estão disponíveis no portal.

No ano passado, mais de R$ 5,6 milhões em despesas dos seis ex-mandatários foram bancadas pelos contribuintes. Os gastos incluem a folha de pagamento dos assessores. Cada ex-presidente tem direito a oito servidores de livre indicação, com salários que chegam a R$ 14 mil.

Com Walmor Parente