Esportes

Ex-presidente Maurício Assumpção é expulso do quadro social do Botafogo

O ex-presidente Maurício Assumpção foi excluído do quadro social do Botafogo. A medida tem caráter definitivo e foi tomada em modo unânime por uma comissão julgadora do clube, em razão de irregularidades que foram cometidas durante a sua gestão, em votação realizada na noite de terça-feira.

O julgamento de Maurício Assumpção se deu após denúncia oferecida pelo vice-presidente jurídico do Botafogo – Domingos Fleury – em conjunto com o conselheiro Rodolfo Mattos do conselho fiscal, com a apresentação diversas irregularidades cometidas na gestão do ex-presidente, incluindo atos de improbidade administrativa.

Assumpção teve dois mandatos à frente do Botafogo, entre 2009 e 2014. Sob o seu comando, o clube até conseguiu bons resultados esportivos e chamou a atenção do mundo do futebol ao contratar o astro holandês Clarence Seedorf em 2012. Além disso, o Botafogo conquistou dois títulos do Campeonato Carioca, em 2010 e 2013, além de ter se classificado para a disputa da Copa Libertadores de 2014.

Porém, o que parecia um resgate do clube se transformou em um desastre financeiro. Sob a sua gestão, os atrasos salariais foram constantes no Botafogo. Além disso, o clube perdeu vários jogadores pela falta de pagamento de direitos trabalhistas.

As dívidas explodiram e o clube inclusive acabou sendo rebaixado para a Série B no fim de 2014, último ano da gestão de Assumpção, que foi sucedido por Carlos Eduardo Pereira, o atual presidente do Botafogo. Agora ele está definitivamente fora do quadro social do clube carioca.