Mundo

Ex-presidente do Fed critica Trump em ensaio póstumo

Ex-presidente do Fed critica Trump em ensaio póstumo

(2015) O ex-presidente do Fed e lenda das finanças nos Estados Unidos Paul Volcker - AFP/Arquivos

Paul Volcker, ex-presidente do Fed e respeitado exponente do mundo financeiro, critica duramente o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em um ensaio escrito três meses antes de sua morte, ocorrida no último domingo, e divulgado nesta quarta-feira.

Volcker expressou seu alarme pelas “ameaças cada vez mais preocupantes para o modelo americano” e denunciou “um movimento para minar a fé dos americanos” em seu governo e em suas políticas e instituições.

O ensaio foi concebido como epílogo da próxima edição da autobiografia de Volcker e publicado pelo Financial Times.

“Forças niilistas estão desmantelando as políticas para proteger nosso ar, água e clima. E querem desacreditar os pilares de nossa democracia: o direito ao voto e a eleições justas, o Estado de Direito, a imprensa livre, a separação de poderes, a crença na ciência e o conceito de verdade em si mesmo”, aponta.

Volcker, que dirigiu o Federal Reserve entre 1979 e 1987, quando tomou medidas impopulares com as quais conseguiu derrotar uma inflação galopante, questiona Trump por “tentar abertamente ditar a política do Fed”.

“É um tema de grande preocupação, visto que o banco central é uma de nossas instituições governamentais chave, cuidadosamente desenhado para estar livre de ataques puramente partidários”, afirma.