Esportes

Ex-jogador do Santos lamenta novas denúncias de abuso sexual na ginástica

Menos de um mês após ter tomado coragem para revelar a história de abuso sexual que teria sofrido quando jogava na base do Santos, Ruan Petrick Aguiar de Carvalho, de 19 anos, vê com desânimo o escândalo na ginástica artística brasileira pelos mesmos motivos. E afirmou que casos assim são mais frequentes do que se imagina em diversas outras modalidades.

“É muito comum, mais do que a gente pensa. Por isso que resolvi falar. E agora que aconteceu isso, deu uma repercussão grande. Foram 40 garotos que denunciaram. E tem de criar coragem, mesmo, falar, para que isso acabe ou, pelo menos diminua. Porque acabar, do jeito que o mundo está, vai ser difícil”, lamentou o jogador.

No caso dele, a acusação foi feita contra Ricardo Marco Crivelli, o Lica, que coordenava as categorias de base do clube. A Delegacia de Repreensão e Combate à Pedofilia, em São Paulo, abriu inquérito para investigar o suposto crime. Ruan Petrick relatou que o abuso teria ocorrido quando ele tinha 11 anos de idade, em 2010. Lica foi afastado pelo Santos e ainda é aguardado para prestar depoimento.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Hamilton bateu de novo em Albon; veja memes da F1
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior