ISTOÉ Gente

Ex do goleiro Jean revela detalhes da traição: “Ele a conheceu em um jogo online”

Crédito: Reprodução / Instagram

Milena Bemfica foi agredida por Jean (Crédito: Reprodução / Instagram)

Desde que Milena Bemfica postou um vídeo revelando a agressão do seu então marido, o goleiro Jean, ela parece não ter mais paz. Ela viu seu ex-marido assumir o relacionamento com a influenciadora digital Shay Victorio e ainda tem de enfrentar um processo movido pela atual namorada de Jean, cobrando uma indenização de R$ 500 mil por difamação.

Em entrevista para a coluna do Leo Dias, do UOl, Bemfica contou como descobriu a traição do jogador, sua luta para proteger e garantir o futuro das filhas e seus planos, inclusive de entrar para a política. Milena disse que a agressão se transformou em uma bandeira em defesa das mulheres.

Ao explicar como descobriu a traição, Milena disse que até a chegada de Shay, ela, Jean e as filhas eram uma família normal.

“[…]Jean a conheceu através de um jogo online e encontrei mensagens no computador dele que havia conversas íntimas entre os dois. Isso aconteceu um pouco antes da viagem aos Estados Unidos […]”, conta Milena.

Ainda sobre a infidelidade do jogador, Bemfica cobrou de Jean o ocorrido e mandou uma mensagem para Shay dizendo que ela tinha conseguido o que queria.

“[…]Quando descobri a traição, como uma esposa eu cobrei dele a fidelidade, como qualquer mulher que fosse traída. Como fica meu desespero de mulher traída?! Enviei uma mensagem quando descobri a traição. Seria essa mensagem, que hoje, ela quer usar contra mim e após a agressão enviei uma outra mensagem dizendo que ela tinha conseguido o que queria, que tinha destruído minha família e a mesma sabe que eu não estou mentindo”, conta a ex-mulher de Jean.

Com relação as filhas que ela tem com Jean, segundo Milena, um advogado já está tomando as medidas necessárias para garantir que as meninas não sejam prejudicadas.

Por conta da repercussão do caso, Bemfica relata que recebeu diversos convites e pedidos, inclusive para ingressar na política, mas não revelou se vai candidatar-se para algum cargo eletivo. Entretanto, ela relatou que vai continuar lutando pelas mulheres.

“[…]Não vou esconder as marcas da minha história pois nenhuma mulher merece passar por isso. Um homem que te agride da maneira em que eu fui, não te respeita, nem te vê como ser humano e não vai mudar”, finalizou.