ISTOÉ Gente

Ex-companheira de João Gilberto pode ser despejada 4 meses após morte do músico

Ex-companheira de João Gilberto pode ser despejada 4 meses após morte do músico

Legendário músico João Gilberto em show no Teatro Municipal do Rio de Janeiro em agosto de 2008 - AFP/Arquivos

Quatro meses depois da morte de João Gilberto, uma ex-companheiro do músico corre o risco de ser despejada do apartamento em que vive no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro.

O apartamento em que vive Maria do Céu Harris não pertence a João Gilberto e é alugado por cerca de R$ 7 mil mensais. As despesas deixaram de ser pagas pelo cantor e pela filha Bebel Gilberto há um tempo.

A ordem de despejo já foi expedida, segundo um dos advogados de Maria do Céu, e a cliente terá que deixar o imóvel a qualquer momento.

“O João passou por problemas financeiros no fim da sua vida e acumuou algumas dívidas, como as desse apartamento. A Maria não tem como arcar com as despesas. Durante toda a vida, desde 1984 quando o cantor a trouxe de Portugal, ele assumiu todos os gastos da companheira. Com a sua morte, Maria ficou à própria sorte”, afirmou o advogado.