ISTOÉ Gente

Ex-capa da Playboy é presa acusada de tráfico de drogas em rede de prostituição

Crédito: Divulgação/Reprodução/Instagram

flávia tamayo - capa da playboy (Crédito: Divulgação/Reprodução/Instagram)

De acordo com informações publicadas pela Época, a Polícia Civil do Espírito Santo prendeu Flávia Tamayo na manhã desta terça-feira (21). A garota ficou conhecida por ter estampado capas de revistas masculinas, como a ‘Playboy‘ e a ‘Sexy‘, além de ter estrelado filmes eróticos.

Tamayo é acusada de fazer parte de uma organização criminosa composta por garotas de programa de luxo, que atuam no Distrito Federal, vendendo e distribuindo drogas, principalmente sintéticas e cocaína.

A Época informa também que a ação faz parte da Operação Rede, realizada em junho deste ano, quando cerca de 200 policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e prisão.

+ Após revelar bissexualidade, filho de Emílio Surita diz que pai o expulsou de casa
+ Aos 54 anos, Mike Tyson confirma volta aos ringues

O objetivo era desmantelar seis grupos criminosos especializados no tráfico de cocaína e outras drogas sintéticas em Brasília. Desses seis grupos, dois são formados por garotas de programa, que negociavam programas sexuais com uso de drogas.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+ Se as leituras estiverem corretas, há algo muito estranho neste exoplaneta

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar