Geral

Ex-amante de Jairinho revela conversa horas após morte de Henry: ‘Como se nada tivesse acontecido’

Crédito: Reprodução TV Globo

Monique Medeiros e Dr. Jairinho após depoimento (Crédito: Reprodução TV Globo)


Depois de uma ex-namorada revelar o comportamento violento de Dr. Jairinho (Solidariedade), uma ex-amante do parlamentar contou ter conversado por mensagem com o vereador seis horas depois da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, no último dia 8 de março, conforme apuração do jornal Extra.

A estudante, de 34 anos, disse que Jairinho se comportou “como se nada tivesse acontecido”. Ela prestou depoimento aos policiais da 16ª DP, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O assunto da troca de mensagens relatado pela estudante seria o resultado do seu antibiograma, exame laboratorial realizado pela mulher após ela reclamar de ardência ao urinar.

De acordo com o termo de declaração da estudante, Jairinho teria escrito no WhatsApp:

“Preciso saber o que deu no antibiograma. Tem que tratar, tem que tratar”, teria dito o parlamentar.


+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ “Fama e dinheiro vem cheio de desgraça”, desabafa Pedro Scooby



A mulher teria respondido que não fez o exame. Na sequência, o vereador questiona: “Que loucura é essa?”

A mulher revelou ainda que em nenhum momento Jairinho se referiu ao enteado e que só soube da morte da criança pela imprensa.

Chamada para depor

A mulher contou que chegou a ligar para a irmã de Jairinho para dizer que havia sido chamada para depor no caso. A estudante alega ter recebido orientação do vereador para manter a tranquilidade, pois seria questionada sobre o comportamento do parlamentar e o relacionamento deles.

De acordo com a estudante, o namoro entre ela e Jairinho teria começado em 2014. Entre voltas e términos, ela diz ter ficado seis anos com o vereador, que na época já era casado com Ana Carolina Ferreira Netto, com a qual ele tem dois filhos. Vale lembrar que, a dentista chegou a registrar uma ocorrência contra o parlamentar por agressão em janeiro deste ano.

A polícia já colheu até o momento 16 depoimentos de pessoas que tinham contato com o menino, inclusive da psicóloga que fez um acompanhamento com Heny por cinco sessões.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS