Economia

Europa: bolsas fecham em queda com deterioração das perspectivas econômicas da UE

As principais bolsas da Europa não conseguiram sustentar os fortes ganhos registrados ontem e fecharam em queda nesta terça-feira. A deterioração das perspectivas para a economia da União Europeia e o contínuo avanço global do coronavírus pesaram sobre os negócios e fizeram o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrar em baixa de 0,61%, a 368,96 pontos.

A Comissão Europeia cortou em um ponto porcentual a projeção para a contração a atividade econômica da zona do euro e, agora, prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) recuará 8,7%. Para 2021, a estimativa é de crescimento de 6,1%, comparado com a previsão anterior de alta de 6,3%. “A economia europeia permanecerá em abaixo dos níveis pré-crise por um longo tempo”, resume a Capital Economics, em relatório enviado a clientes.

A piora nas previsões se somou às preocupações a respeito da covid-19 e pressionou as ações no Velho Continente. Embora os países europeus tenham conseguido controlar a disseminação da doença, nos Estados Unidos e na América Latina o quadro é de persistente alta no número de casos. O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse hoje que a curva epidemiológica no planeta ainda não chegou ao pico.

Nesse cenário, o índice FTSE 100, referência na Bolsa de Londres, terminou o pregão com desvalorização de 1,53%, a 6.189,90 pontos. No Reino Unido, a expectativa é grande para o anúncio de novas medidas de estímulos fiscais pelo governo do primeiro-ministro Boris Johnson. O pacote deve ser revelado nesta quarta-feira.

Em Milão, a divulgação de dados sobre o varejo italiano conteve as perdas do índice FTSE MIB, que caiu 0,10%, a 20.012,68 pontos. As vendas saltaram 24,4% na passagem de maio para abril, sugerindo que a recuperação do primeiro país europeu fortemente atingido pela pandemia está em curso. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o comércio cedeu 10,5%.

+ Briga de vizinhos termina com personal trainer morta a facadas no interior de SP

Na Alemanha, por outro lado, a produção industrial decepcionou: alta de 7,8% em maio ante abril – abaixo da expectativa de ganho de 10%. Com isso, na Bolsa de Frankfurt, o DAX recuou 0,92%, a 12.616,80 pontos.

Nas demais praças, o índice CAC 40, de Paris, baixou 0,74%, a 7.447,40 pontos, enquanto o Ibex 35, de Madrid, caiu 1,44%, a 7.447,40 pontos. Lisboa contrariou o movimento descendente e levou o PSI 20 a subir 1,02%, a 4.452,22 pontos.

Veja também

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?