O Grupo Volkswagen está investindo US$ 1 bilhão na fabricante de picapes elétricas Rivian Automotive, com planos de gastar até US$ 5 bilhões como parte de uma parceria de desenvolvimento de software. O acordo, divulgado na terça-feira, 25, deve impulsionar o balanço da startup deficitária e ajudar a reduzir o custo da próxima geração de veículos da Rivian. Para a VW, o acordo visa reforçar a sua unidade de software, que tem enfrentado problemas de qualidade.

A VW disse que investiria US$ 2 bilhões na criação de uma empresa de software de propriedade conjunta que usaria a tecnologia veicular da Rivian como base para programas que entrarão nos futuros veículos de ambas as montadoras na segunda metade da década. A montadora alemã disse que também planeja comprar uma participação de US$ 3 bilhões na Rivian ao longo de alguns anos, incluindo a injeção inicial de US$ 1 bilhão.

O dinheiro fornece à Rivian um colchão financeiro enquanto ela trabalha para o lançamento de novos veículos, que a empresa disse que serão mais acessíveis do que suas ofertas atuais, que começam em US$ 70 mil. O presidente-executivo da Rivian, RJ Scaringe, disse em entrevista que a empresa agora tinha dinheiro suficiente para financiar operações por tempo suficiente para se tornar um negócio gerador de caixa. “O capital é apenas uma parte do valor para nós”, disse Scaringe. Distribuir o custo do software da Rivian por uma frota maior de veículos por meio da parceria com a VW também reduziria os custos de peças para a Rivian, disse ele.

A empresa relatou um prejuízo líquido de US$ 5,4 bilhões no ano passado. Antes do investimento na VW, a Rivian procurou poupar dinheiro, em parte adiando os planos para uma nova fábrica na Geórgia, que a empresa disse que lhe permitiria poupar cerca de US$ 2 bilhões no lançamento do seu próximo veículo, o SUV R2.

Pelo acordo, a VW está contratando um novo parceiro em seus esforços para reformar sua problemática unidade de software, a Cariad, depois que problemas de qualidade atrasaram o lançamento de vários modelos. Em outubro, a Volkswagen contratou um veterano da Tesla e da Rivian para chefiar a unidade de software com a missão de acelerar o desenvolvimento.

Às 18h (horário de Brasília), as ações da Rivian disparavam 39,38% no after hours em Nova York. Fonte: Dow Jones Newswires.