Geral

EUA vão enviar ao Brasil 3 milhões de doses da vacina contra Covid da J&J

EUA vão enviar ao Brasil 3 milhões de doses da vacina contra Covid da J&J

EUA vão enviar ao Brasil 3 milhões de doses da vacina contra Covid da J&J


Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) – Os Estados Unidos enviarão na quinta-feira 3 milhões de unidades da vacina de uma dose contra Covid-19 da Johnson & Johnson para o Brasil, que tem o segundo maior número de mortes por coronavírus no mundo, afirmou uma autoridade da Casa Branca nesta quarta-feira.

Johnson & Johnson vai parar de vender opioides nos Estados Unidos

Ministério da Saúde recebe mais 942 mil doses da vacina da Janssen

Rio começa a distribuir vacinas da Janssen 

A remessa – parte da promessa de Washington de doar 80 milhões de vacinas – partirá de Fort Lauderdale, na Flórida, em um voo da Azul na noite de quinta-feira, com destino a Campinas (SP), segundo a autoridade.

A doação ocorre em um momento em que o Brasil segue com dificuldades para conter o vírus, que já matou mais de meio milhão de pessoas no país. Nesta quarta-feira, foi registrado um novo recorde diário de novos casos de Covid-19, com mais de 115 mil novas infecções confirmadas nas últimas 24 horas.

A Casa Branca disse que equipes científicas e autoridades legais e regulatórias de ambos os países trabalharam juntas para garantir a entrega rápida.

A vacina de uma dose da J&J é vista como particularmente útil para garantir taxas de vacinação eficazes em áreas remotas, uma vez que não requer uma segunda dose.

De acordo com a autoridade da Casa Branca, as vacinas foram liberadas pela Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos EUA e vêm do estoque que os Estados Unidos têm imediatamente disponível.

O Brasil já deu aprovação regulatória para a vacina da J&J, proporcionando o caminho mais rápido para levar um grande número de doses ao país imediatamente, acrescentou a autoridade.

A produção das vacinas da J&J na fábrica da Emergent BioSolutions em Baltimore foi interrompida em abril pela FDA após um erro de produção que levou à destruição de milhões de doses.

A autoridade da Casa Branca ressaltou que as doses enviadas ao Brasil são seguras e que o envio tem a meta de salvar vidas, não obter favores ou concessões.

“Estamos compartilhando essas doses não para garantir favores ou obter concessões. Nossas vacinas não vêm com condições. Estamos fazendo isso com o objetivo único de salvar vidas”, disse a fonte.

(Reportagem de Andrea Shalal)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5M1B1-BASEIMAGE

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ 15 cores de armários de cozinha que nunca sairão de moda
+ Conheça Emily Ratajkowski a modelo inglesa com mais de 28 milhões de seguidores
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago