Economia

EUA sanciona autoridades da Venezuela por venda de passaportes

EUA sanciona autoridades da Venezuela por venda de passaportes

(Arquivo) Vista do Departamento do Tesouro americano, em Washington - AFP

Os Estados Unidos anunciaram uma sanção a um alto funcionário do governo venezuelano de Nicolás Maduro e seu antecessor, acusados de receberem milhares de dólares pela emissão de passaportes – informou o Departamento do Tesouro no Dia Internacional da ONU contra a Corrupção.

Gustavo Adolfo Vizcaíno Gil, diretor-geral do Serviço Administrativo de Identificação, Migração e Estrangeiros da Venezuela (SAIME), e seu antecessor, Juan Carlos Dugarte Padrón, foram incluídos na lista do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Tesouro, o que implica o bloqueio de todos seus ativos sob a jurisdição americana.

O OFAC disse que esse esquema de corrupção no SAIME data de pelo menos abril de 2016, quando Dugarte foi nomeado à frente desse escritório e continuou em junho de 2018, quando Vizcaino o substituiu.

“Enquanto Dugarte era diretor, recebeu subornos, e o SAIME esteve publicamente envolvido em negócios corruptos”, afirmou o Tesouro em comunicado.

“Desde o outono de 2018, os funcionários do SAIME e Vizcaino estiveram envolvidos em casos de corrupção, cobrando milhares de dólares aos requerentes de passaporte e transferindo esses fundos para contas bancárias pessoais estrangeiras de Vizcaino”, acrescentou, ressaltando que os passaportes também foram vendidos a cidadãos não venezuelanos.

O Tesouro também acusou a equipe do SAIME de integrar os chamados “coletivos”, grupos armados ilegítimos que apoiam Maduro.

As sanções contra Vizcaino e Dugarte aumentam a bateria de medidas que o governo Donald Trump aplica desde 2017 para forçar Maduro a deixar o poder.

“O povo da #Venezuela merece um governo #UnidosContraACorrupção, não um regime que rouba e exige subornos para enriquecer. Continuaremos apoiando vocês para superar a corrupção e devolver a #Venezuela a uma democracia que represente a todos”, tuitou o subsecretário interino de Estado para Assuntos do Hemisfério Ocidental, Michael Kozak, principal diplomata americano para a América Latina.

O Dia Internacional Anticorrupção é comemorado anualmente em 9 de dezembro, desde que a Assembleia Geral da ONU adotou a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção (UNCAC) em 31 de outubro de 2003.