Tecnologia & Meio ambiente

EUA planeja distribuir primeira leva de 6,4 milhões de doses da vacina contra a covid-19

EUA planeja distribuir primeira leva de 6,4 milhões de doses da vacina contra a covid-19

Moderna e Pfizer anunciaram progressos nos testes das vacinas contra a covid-19 nos últimos dias - AFP

Os Estados Unidos planejam distribuir 6,4 milhões de doses da vacina Pfizer-BioNTech para a covid-19 depois que ela for liberada para uso emergencial, informaram autoridades nesta terça-feira (24).

Isso pode começar a acontecer logo após 10 de dezembro, quando um comitê da Food and Drug Administration (FDA) se reúne para decidir se liberará o medicamento.

O general Gustave Perna, chefe de operações para a operação governamental Warp Speed, disse a repórteres que cerca de 40 milhões de doses da vacina estariam disponíveis até o final de dezembro.

Esse número inclui outra vacina desenvolvida pela Moderna e pelo National Institutes for Health, que anunciou alguns resultados preliminares de eficácia sobre seu fármaco na semana passada e também está perto de solicitar aprovação de emergência.

A vacina da Pfizer exige armazenamento de longo prazo a temperaturas baixíssimas, de 70 graus Celsius negativos, e a empresa desenvolveu recipientes especiais com gelo seco para mantê-la resfriada por até 15 dias.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Perna disse que 64 jurisdições americanas – incluindo os 50 estados, territórios como a capital Washington e Porto Rico, e as reservas indígenas – receberam seus números de alocação na última sexta-feira.

A quantidade que eles receberão será proporcional ao tamanho de sua população.

O governo federal emitirá recomendações para quem deve ser priorizado – provavelmente os idosos, pessoas de alto risco e trabalhadores da linha de frente – mas as autoridades locais tomarão a decisão final por si mesmas.

A vacinação começará em lares de idosos dentro de 48 horas após a aprovação da emergência, informou o secretário de saúde Alex Azar. O governo fez parceria com a CVS Health para essa ação.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel