Mundo

EUA: Enfermeiras são presas por estimular brigas entre pacientes com deficiência mental

Crédito: Divulgação

As enfermeiras Marilyn Latish McKey, de  32 anos, Tonacia Yvonne Tyson, de 20 anos, e Taneshia Deshawn Jordan, de 26 anos, foram presas no início de outubro após serem acusadas pela polícia de incentivarem brigas entre pacientes com deficiência mental na  clínica Danby House na Carolina do Norte (EUA). As informações são do USA Today.

Segundo relatório da Secretaria de Saúde, dentre as violações está a de um dos pacientes que foi sufocado e de outro que  foi deixado no chão enquanto funcionários gravavam um vídeo que depois compartilharam nas redes sociais.

Um porta-voz da Danby House disse que as três funcionárias foram demitidas em junho, assim que a gerência teve conhecimento da situação.

A secretaria de Saúde afirmou que o local  suspendeu a entrada de novos residentes até concluir uma “inspeção de acompanhamento sem aviso prévio para garantir que as medidas corretivas tenham sido implementadas”

 

 

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago