Tecnologia & Meio ambiente

EUA, decepcionados pela falta de transparência da China sobre epidemia

EUA, decepcionados pela falta de transparência da China sobre epidemia

Larry Kudlow, diretor do Conselho Econômico Nacional - AFP/Arquivos

Os Estados Unidos estão decepcionados pela falta de transparência chinesa sobre a crise do novo coronavírus, informou um alto funcionário da Casa Branca nesta quinta-feira (13).

“Estamos um pouco decepcionados por não termos sido convidados e estamos um pouco decepcionados pela falta de transparência chinesa”, disse aos jornalistas Larry Kudlow, diretor do conselho de Economia do presidente Donald Trump.

Na semana passada, Trump tinha elogiado o presidente chinês Xi Jingping pela resposta do seu governo à ameaça da epidemia, a qual oficialmente tinha provocado 1.367 mortes e infectado 60 mil pessoas. Porém, Kudlow disse que as perguntas sem respostas só aumentam e que não havia sinal sobre a cooperação prometida.

“O presidente Xi garantiu ao presidente Trump que a China estaria disposta a isso e que haveria uma abertura, que aceitariam a nossa ajuda”, acrescentou.

“Estamos mais que dispostos a trabalhar nesse caso com a ONU e a OMS, mas não nos deixam. Não sei quais são os motivos. Só que aparentemente mais e mais pessoas continuam sofrendo lá”.

“O politburô dele está sendo realmente honesto conosco?”, questionou, referindo-se ao comitê executivo do partido comunista.

Kudlow adiantou que o impacto econômico da epidemia seria “mínimo” nos Estados Unidos, mas disse que os temores quanto ao novo coronavírus ainda permanecem “incertos”.

“Se não temos boas informações vindas da China, é muito difícil conseguirmos fazer uma avaliação decente”, ressaltou.

Veja também

+ Cartucho de videogame do Super Mario Bros. é leiloado por US$ 114 mil e quebra recorde
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior