Tecnologia & Meio ambiente

EUA busca mudar regras de uso da água após queixas de Trump sobre a ducha

EUA busca mudar regras de uso da água após queixas de Trump sobre a ducha

Presidente Donald Trump tem se queixado da pressão da ducha em várias oportunidades - AFP/Arquivos

O governo americano está tentando flexibilizar as regras sobre acessórios de banho após reclamações do presidente Donald Trump, que questionou as regras sobre a pressão da água em sua busca por um “cabelo perfeito”.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Na quarta-feira, o Departamento de Energia (DOE) propôs modificar a definição de chuveiros para permitir várias duchas em um único acessório, o que permitiria contornar as medidas de economia de água implementadas no governo do presidente George W. Bush.

As regras de 1992 estabelecem um uso máximo de água de 2,5 galões (cerca de 9 litros) por minuto para chuveiros, mas a emenda significa que isso se aplicará a cada ducha ao invés de um única conexão de chuveiro.

O anúncio foi feito depois de Trump reclamar da falta de pressão da água nos chuveiros. “Chuveiros: você toma banho e a água não sai”, disse ele em julho na Casa Branca.

“Você quer lavar as mãos, a água não sai. Então o que você faz? Fica ali mais tempo ou toma mais banhos? Porque meu cabelo – não sei o seu – tem que estar perfeito. Perfeito”, disse.

Há muito tempo, os acessórios dos banheiros e a pressão da água são um problema para o presidente.

Em dezembro, ele disse a repórteres que a Agência de Proteção Ambiental (EPA) estava examinando “com muito cuidado pias, chuveiros e outros itens nos banheiros”.

“Com uma ducha a água sai pingando, pingando muito silenciosamente; as pessoas dão descarga 10 vezes, 15 vezes ao invés de uma, acabam usando mais água”, disse Trump. “Portanto, a EPA está examinando isso com muito cuidado, por sugestão minha”, acrescentou.

Andrew deLaski, diretor executivo do grupo de conservação de energia Appliance Standards Awareness Project, disse que o plano é parte da “falsa reclamação (de Trump) de que banheiros, torneiras e outros acessórios domésticos foram arruinados pelos padrões federais de eficiência”.

O Departamento de Energia “propôs uma regra para aprovar novos chuveiros que desperdiçam enormes quantidades de água e energia, o que aumentaria as contas de serviços públicos e as emissões de gases de efeito estufa”, afirmou deLaski em um blog.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea