Semanal

Eu também choro, Bolsonaro!

Eu também choro, Bolsonaro!

Bolsonaro, você declarou que chora no banheiro do Palácio do Alvorada e a Michelle, tua mulher, não vê. Você disse chorar quando toma alguma medida errada. Ora, então é por isso que você não governa. Vive no banheiro. Mas você falou também que isso acontece porque “muita gente sofre”, pois elas (as medidas), “mexem na bolsa, no dólar, no preço do combustível”. Calhordice, Bolsonaro. Isso aí só vale para os ricos. Pobre não tem dólar, não tem ação em bolsa e não tem nem carro para abastecer e pagar R$ 9 por litro. Você tomou decisões que mataram milhões de brasileiros, sem assistência nos hospitais, sem oxigênio, mas com muita cloroquina e vermífugos que você indicou e que só fizeram aumentar as mortes. Foi a CPI que disse isso.

Você retardou as vacinas, contra as quais prega até hoje, embora sejam elas que estejam nos salvando. E, não fossem elas, estaríamos hoje em um milhão de mortos. Estamos em mais de 600 mil e você ainda acha pouco. Diz que vai morrer quem precisa morrer e que você não é Messias. Desumano. Quando você diz que chora no banheiro por teus erros, não comentou sobre essas milhares de mortes, vidas perdidas e nem sobre os 22 milhões de brasileiros doentes que se arrastam até hoje com as sequelas da Covid. Só hoje encontrei duas pessoas, no posto de gasolina, que ficaram meses na UTI e ainda hoje estão com sequelas, sem conseguir andar direito. Teu governo as deixou assim e elas estão revoltadas com você. Saiba disso.

Por tudo isso, você será indiciado na CPI, vai ter que pagar, e tem que ser preso depois. Não sei quando, porque esse povo do Congresso te protege aí e você sabe como se faz, comprando todo mundo com dinheiro público, com emendas e sei mais lá o que. Sabemos como funciona essa máquina aí Bolsonaro. E não vai chorar de novo, hein? Seja macho, como você mesmo disse no teu pronunciamento lá na Igreja. Não vai amarelar novamente, acusar ministro do STF, xingar de tudo quanto é palavrão, e depois ligar para ele pedindo perdão, para que ele não mande prender teus filhos.

Você não disse que chora pelas vítimas da Covidc. Pelo contrário, chamou-as de maricas. Pelo amor de Deus, Bolsonaro, você é muito desumano. Mas, eu vou te confessar uma coisa. Eu choro. E não é trancado no banheiro, não. Não sou rato que se esconde de baixo da cama, como você disse um dia sobre os brasileiros que estavam com medo da pandemia. Eu choro diariamente pelas vítimas da Covid. Oro diariamente pelas vidas que você mandou para outra dimensão. Todos poderiam ainda estar aqui, encarnados, ao lado dos seus familiares e amigos. Você se diz Cristão, né? Sabe rezar ou só chorar? Sabemos que essa fé não é lá essas coisas, pois você se batizou na igreja católica e na evangélica, só para tomar o voto dos religiosos, certo? Coitados, eles não têm nada a ver com essa tua esperteza. Muita gente também chora, como eu. Mães que perderam filhos precocemente. Filhos que ficaram órfãos. Pai que chora a morte da mãe, dos avós, da esposa, dos filhinhos. Você não vai chorar? Choro eu, mais uma vez, então.

Muitos ainda choram nos cemitérios até hoje, porque já não morrem mais 4 mil por dia, mas ainda morrem 500 diariamente. Cinco aviões lotados por dia. E só não morre mais gente graças às vacinas, contra as quais você operou, como no caso da CoronaVac. Lembra? Você dizia que não ia comprar porque era chinesa e feita pelo Doria. Depois você correu atrás. E hoje corre atrás dos chineses, pede perdão, porque as matérias primas de todos os imunizantes, inclusive as da Friocruz, que você bancou, mesmo contrariado, porque o Pazuello, um ministro incompetente, também trabalhava contra. E olha que eu bato palmas para os brilhantes técnicos da Friocruz, maravilhosos, apesar da tua sacanagem contra a ciência.

Pois bem, as vacinas nos salvaram. E você, de forma irracional, continua pedindo para ninguém se vacinar, embora tua mulher e teus filhos, de forma sorrateira, se vacinaram às escondidas nos EUA. Muitos ministros teus, fizeram o mesmo (se vacinaram sem você sabe). Ok, como você fala (teu vocabulário é chulo), mas toda vez que você fala uma asneira dessas, eu choro. Milhares de brasileiros choram também. Muitos de dor, outros de raiva. E você, o Guedes e essa gente que te ajuda a “governar”, está preocupada com o preço do dólar, da bolsa e do preço do combustível?

Seja homem e vá chorar pelas mortes que causou. Não se esconda no banheiro. Eu conheço muito bem o Alvorada. Antes de você morar aí, que fique bem claro. Já entrevistei todos os ex-presidente aí. O último que entrevistei no Alvorada, na biblioteca – e usei o banheiro -, foi o Temer, este sim, um estadista, seu zé mané! Você eu não entrevisto aí, porque você é desalmado, desumano. Chorar num palácio com centenas de funcionários, mordomias mil, cartão corporativo sem controle, picanha, filé mignon, salmão, camarões, vinhos importados, uísques caríssimos, milhares de latas de leite condensando, com centenas de puxa-sacos, ajudantes de ordem, filhos, parentes e amiguinhos da tua trupe, todo mundo comendo e bebendo de graça aí, cercados de todo o luxo, aí fica fácil né? Todos do teu entorno morrem de rir do nosso sofrimento. Você só pensa em se dar bem, na riqueza dos teus filhos e na reeleição, para ter mais quatro anos bom o burro na sombra, certo?

E tudo por conta dos impostos do povo, que está virando latas de lixo e cozinhando ossos na lenha para não morrer de fome. Estes sim, choram por não poder dar comida para suas crianças. Saí daí, Bolsonaro. Ninguém te aguenta mais.

Tópicos

Bolsonaro