Edição nº2604 22/11 Ver edições anteriores

Eu-contratável 2020®

A economia dá sinais de vida, juros em baixa, reformada a previdência, controlada a inflação, inevitável que as empresas voltem a contratar.

Por isso, se você é de estatística, prepare-se para 2020.

A começar pelo fato de que ninguém mais se importa com seu pós-doutorado.

O que vai definir se você sair do estaleiro ou continuar à deriva é seu eu virtual.

Esse eu físico que está lendo esse texto não existe para quem contrata.

Tome as rédeas de sua presença digital, amigo!

Para isso desenvolvi os quatro passos para criar o seu EuContratável 2020®, que ofereço gratuitamente a seguir.

Passo 1 – Instagram

Uma imagem vale mais que mil diplomas.

Sua vida tem que ser linda, com amigos lindos, almoço lindo e em estado de pleno turismo, saltando de uma praia exclusiva para outra a cada final de semana.

Você dirá “mas minha vida é medíocre”.

Eu sei, você sabe, mas o RH não sabe.

E ninguém quer um profissional em foto, na frente de uma parede cheia de umidade.

Seu EuContratável 2020® deve ser puro glamour.

É isso que empresas de hoje procuram.

Encontre o perfil de algum dono/dona de pousada na Bahia e se aproprie das fotos.

Não. Não é mentira.

Isso é marketing pessoal.

Ou você realmente acredita que o George Clooney compra café numa loja da Nespresso?

Passo 2 – Twitter

No Twitter você precisa ser brilhante em poucas palavras.

Mas você não é brilhante.

Se fosse, convenhamos, não estaria lendo dicas de emprego na página de humor da ISTOÉ.

Então, citações são a melhor saída. Assim você mostra poder de síntese e espirituosidade.

Serão três twits por dia.

Uma frase de autoajuda para começar o dia.

No começo da tarde, uma frase de um filósofo (evite Schopenhauer ou Nietzche).

E no cair da noite uma frase de um humorista. De preferência dinamarquês, para não ser identificado.

Nunca use aspas, nem dê o crédito.

Se for flagrado, responda apenas “Quem não sabe que essa frase é de Platão, meu Deus? Sério que precisa de crédito?”.

Passo 3 – Facebook

Aqui é um pouco mais complicado.

Facebook é lugar de quem tem opinião.

O RH tem opinião.

E a sua não importa, pois precisa ser igual a dele.

Por isso, cuidado.

O ideal é não postar nada comprometedor.

Evite política, religião, esportes, comportamento, gastronomia, educação, saúde, futuro, passado, presente. LGBT nem pensar.
Bicho pode.

Gatinhos são tudo de bom.

Passo 4 – LinkedIn

Não se engane. Os primeiros três passos são moleza.

Mas é aqui, no LikedIn, que os RHs darão a palavra final sobre sua contratação. Mas calma. Tenho aqui tudo que você precisa para concluir a construção do seu EuContratável 2020® . Você vai conquistar os melhores empregos disponíveis.

Comece empilhando livros de Marketing em uma boa livraria. Não importam os títulos (inclua sempre alguns em inglês). O mais importante são as cores, contrastantes e vivas. Fotografe. Toda segunda-feira poste algo como “Leitura da semana, checked”. Começou bem.

Aí o golpe final: de terça em diante, concentre-se em duas ou três frases por dia combinando os sujeitos, verbos e substantivos da lista que preparei abaixo.

Sujeitos: Jovens, Profissionais, Voluntários, Líderes, Vencedores, Empreendedores.

Verbos: Redesenham, Compartilham, Criam, Investem, Engajam, Inspiram.

Substantivos: Jornadas, Desafios, Oportunidades, Inovações, Resultados, Perspectivas. Pronto.

Se você não for contratado usando minha estratégia EuContratável 2020®, não desista. Assuma que é empreendedor ou consultor e em breve estará contratando, isso sim.

Agora, se der certo, lembre-se deste artigo. Envie 50% do seu primeiro salário para mim, porque, como sempre digo no LinkedIn:

“Vencedores Compartilham Resultados”.

 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.