Mundo

Estudo britânico sugere queda rápida de anticorpos contra Covid

LONDRES, 27 OUT (ANSA) – Um estudo do Imperial College de Londres mostrou uma rápida redução de anticorpos contra o coronavírus Sars-CoV-2, sugerindo que a imunidade à Covid-19 não é permanente. Essa é mais uma pesquisa a apontar esse tipo de comportamento.   

A análise feita na população britânica analisou 350 mil pessoas e constatou que houve uma queda na quantidade de anticorpos dos cidadãos: cerca de um quarto daqueles que testaram positivo para o novo coronavírus apresentaram uma rápida queda na defesa entre os meses de junho e setembro.   

Além do risco de reinfecção para qualquer paciente, os especialistas notaram que pessoas assintomáticas têm ainda mais chance de contrair a doença de novo do que aqueles que desenvolveram sintomas.   

“A imunidade desapareceu, infelizmente, muito rapidamente em apenas três meses. Nós verificamos um declínio dos anticorpos em 26% das pessoas”, explicou a professora Helen Ward, que participou da análise dos dados.   

Para Ward, há o risco de contágios “múltiplas vezes”, mas o mais provável é que as reinfecções sejam mais fracas do que quando as pessoas não têm os anticorpos.   

Sobre a vacina anti-Covid, a profissional destaca que isso não afetará a eficiência da imunização, apenas fará com que sejam necessárias vacinações anuais, como ocorre no caso da gripe comum. (ANSA).   

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel