Mundo

Estudantes espanhóis voltam às aulas após recesso de final ano, apesar da Ômicron

Estudantes espanhóis voltam às aulas após recesso de final ano, apesar da Ômicron

Ministra Carolina Darias

MADRI (Reuters) – Estudantes de escolas e universidades espanholas irão voltar às aulas presenciais com o início do novo período no dia 10 de janeiro, afirmou a ministra da Saúde do país nesta terça-feira, encerrando as especulações de que os recordes de infecções pela Covid-19 poderiam levar ao ensino remoto.

+ Muitas especulações e poucas certezas sobre a variante ômicron
+ Empresa italiana prepara teste de vacina contra variante Ômicron
+ Veja o que se sabe sobre a variante ômicron do coronavírus


Os casos atingiram novas máximas desde que a variante Omicron do coronavírus, altamente contagiosa, foi detectada há dois meses, levantando temores de que as crianças não poderiam voltar às aulas após as festas de final de ano.

A variante Ômicron representou cerca de 43% dos casos na semana antes do Natal, afirmaram autoridades sanitárias espanholas na segunda-feira.

Mas autoridades de 17 regiões espanholas, que estabeleceram suas próprias políticas de Saúde, votaram a favor do retorno às aulas na terça-feira, em uma rara exibição de unanimidade em um país marcado por diferenças políticas acentuadas.

“É sobre a presença física de todos os nossos estudantes a partir do próximo dia 10 de janeiro em todo o país”, afirmou a ministra da Saúde, Carolina Darias, a jornalistas após a reunião regional.

As máscaras serão obrigatórias a todo momento, e as escolas precisam garantir ventilação adequada, enquanto as administrações regionais irão trabalhar para cobrir quaisquer ausências de professores por conta de infecções, disse a ministra.

(Reportagem de Emma Pinedo e Inti Landauro)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI030J9-BASEIMAGE