Gente

Estrela internacional

Crédito: Divulgação

No ar interpretando Maria Madalena, na novela bíblica “Jesus”, da Record, que está em sua reta final, a atriz Day Mesquita está tendo seus dias de reconhecimento internacional em Los Angeles. Isso porque a trama é sucesso de audiência nos Estados Unidos. Em terras americanas para aprimorar seu inglês, com outros três atores, Day já se viu cercada de fãs gringos na escola e até mesmo em uma cafeteria. “Eles já interromperam uma aula para tentar tirar uma foto. O reconhecimento do público está sendo inusitado e divertido”, diz a atriz, animada.

Recrutador de RH

Francisco Cepeda

Escalado para viver um lutador de boxe na próxima novela das nove, “A Dona do Pedaço”, na Rede Globo, o ator Caio Castro não precisará de laboratório. Ele é faixa preta de judô, treina jiu jitsu regularmente, boxe tailandês (base do boxe, mas com ênfase nos membros inferiores) e faz muay thai. Rocky, seu personagem, terá o sonho de chegar ao patamar de seu famoso homônimo, Rocky Balboa. Além da trama, Caio trabalha, nas horas vagas, fazendo o recrutamento de funcionários para a sua hamburgueria “The Black Beef”. Sim, ele faz as entrevistas de emprego, e atenção candidatos: há vagas abertas. “Se quiser, pode mandar o currículo para mim”, diz.

Impeachment de Deus

Falar ou usar símbolos religiosos é uma preocupação de qualquer pessoa que trabalha com a arte. Mas a atriz Luisa Micheletti não está preocupada com a estreia da peça escrita e encenada por ela. “Soror” falará sobre duas filhas de Deus, Eva e Lilith, que se unirão para expulsar o pai do poder. A peça estreia dia 05 de abril no SESC Ipiranga.

A peça falará sobre religião ou feminismo?

Feminismo, mas usará personagens bíblicos. “Soror” significa irmã em latim. Fraternidade entre as mulheres, a lógica é dar a mão para todas as mulheres. A peça fala sobre Eva e Lilith, as duas filhas de Deus que são rivais, mas que na peça se unem para tirar Deus do poder, ou seja, acabar com o patriarcado e tentar um mundo mais igualitário. Eu estou colocando figuras divinas porque nós as reverenciamos como reverenciamos o patriarcado.

Você não tem medo de sofrer retaliações por parte dos religiosos?
Considerando o momento conservador do País acho que tudo é possível, mas essas pessoas não vão ao teatro, elas não estão preocupadas com a minha peça, elas não vão nem comprar ingressos. Eu acho muito difícil um religioso encher o meu saco. Mas se vierem, eles serão muito bem vindos.

“Ainda estou apaixonada”

Bruno Santos/Folhapress

A socialite Val Marchiori está feliz na vida profissional. Fazendo vídeos para seu canal no Youtube: “Canal da Val”, ela foi recentemente contratada para o elenco fixo da RedeTV após causar polêmicas durante o carnaval. Já na vida amorosa, ela rompeu, em fevereiro, o noivado de três anos com o empresário franco-mexicano Carlos Peyrelongue e agora quer reatar o relacionamento: “Ainda estou apaixonada”.

Refugiada congolesa

Divulgação

A atriz Eli Ferreira viverá Marie, na próxima novela das seis da Rede Globo, “Órfãos da Terra”. Será uma professora congolesa que fugiu do seu país após perder o filho e o marido durante a guerra civil. O peso da personagem refugiada a fez abrir os olhos aos imigrantes da vida real: “Precisamos ter empatia pelos outros”.

O designer de sapatos Fernando Pires já calçou os pés de Madonna, Lady Gaga, Claudia Raia, Sabrina Sato e muitas outras personalidades, mas hoje se vê decepcionado com o avanço da moda unissex. “Eu sou contra homem usar saia ou salto alto, não sei para que isso agora, sempre foi o contrário”, afirma. “assino embaixo da frase da nossa ministra: Menino veste azul e menina veste rosa”. Em tempo: os primeiros sapatos de salto foram usados por homens, principalmente pelos reis franceses.