Brasil

“Estou desesperada”, diz professora que pediu que Bolsonaro convocasse Forças Armadas

“Estou desesperada”, diz professora que pediu que Bolsonaro convocasse Forças Armadas

Gravada em um vídeo que viralizou nesta semana ao ser divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro, a professora Fátima Dantas Montenegro negou ter participado de uma farsa e diz que está com dificuldades para pagar as contas. “Estou desesperada”, disse em entrevista à Folha de S. Paulo.

No vídeo, gravado na área externa do Palácio do Planalto, ela pedia que Bolsonaro colocasse os militares nas ruas para forçar a reabertura do comércio. “Não tem condições de a gente viver nesta situação, vai faltar coisa para os meus filhos. Estou aqui pedindo para o senhor: põe os militares nas ruas”, disse ela no vídeo.

Após a divulgação do vídeo, ela foi acusada de fazer um falso desabafo. Na entrevista à Folha de S. Paulo, ela nega ter participado de qualquer armação. “Não posso dar aulas. Meu espaço é num coworking. Minha renda caiu a zero.”, disse. Eleitora de Bolsonaro, que já postou outros vídeos em apoio ao presidente, Fátima diz ter de sustentar seus três filhos. A pensão desembolsada pelo pai delas, alega, banca apenas o aluguel do apartamento em que vivem.

Nesta sexta (3), a professora foi a delegacia de polícia para registrar queixa. Chorando, relatou ter saído das redes sociais por causa das intimidações. “Quero proteção, estão me ameaçando. Destruíram minha vida só por causa de um vídeo. Por causa de ideologia.”​