Comportamento

Estado de Wisconsin permite a menores de 10 anos caçar com armas

Estado de Wisconsin permite a menores de 10 anos caçar com armas

A lei de Wisconsin elimina uma restrição prévia de 10 anos, permitindo que qualquer criança leve uma arma de caça se estiver acompanhado por um adulto treinado - AFP

Uma das leis de caça mais permissivas dos Estados Unidos entrará em vigor no sábado e autorizará crianças menores de 10 anos a levar suas próprias armas para as florestas do estado de Wisconsin.

A nova lei foi assinada no fim de semana passado pelo governador republicano Scott Walker, e entra em vigor quase duas semanas depois que um ataque a tiros durante um culto religioso no Texas reavivou o debate sobre a violência armada no país.

Uma dúzia de estados não impede que crianças pequenas cacem com a supervisão de adultos, mas a maioria limita a caça de animais grandes – como veados ou ursos – para maiores de 12 anos, dependendo da jurisdição.

A lei de Wisconsin elimina uma restrição prévia de 10 anos, permitindo que qualquer criança leve uma arma de caça se estiver acompanhado por um adulto treinado.

Os pequenos poderão usar suas próprias armas e não mais serem obrigados a compartilhar a do adulto, como muitos estados requerem.

A Associação Nacional do Rifle (NRA, em inglês) e a de Caçadores de Ursos de Wisconsin estão entre os impulsionadores da lei, argumentando que permitirá aos pais passar a tradição de caça às futuras gerações.

A lei se torna efetiva no começo do período anual de nove dias de caça de veados em Wisconsin, um estado com milhões de hectares de florestas onde veados, ursos e perus selvagens são caçados.

“Tenho uma filha de 14 anos que me acompanha em viagens de caça desde que usava a cadeirinha de bebê”, disse o representante desse estado, Rob Stafsholt, coautor da lei. Acrescentou que outros 34 estados permitem “caça com mentores” para menores de 10 anos.

A nova lei chega após dois ataques a tiros em massa nos últimos dois meses nos Estados Unidos, onde a violência por armas mata cerca de 34.000 pessoas ao ano, segundo o grupo de prevenção Brady Campaign.

Um homem armado matou mais de 20 fiéis em uma igreja no Texas em 5 de novembro. Cinco semanas antes, aconteceu o ataque a tiros mais letal da história recente do país, quando outro atirador matou 58 pessoas que participavam de um festival em Las Vegas.