O Brasil chegou invicto à semifinal da Liga das Nações de Vôlei, mas foi derrotado por 3 sets a 2 pelo Japão, neste sábado (22), em Bangkok, na Tailândia. Agora, a equipe disputa a medalha de bronze com a Polônia, já neste domingo (23), às 7h30 (de Brasília). Para Rosamaria, responsável por 16 pontos na partida, a Seleção teve dificuldades na defesa e no saque.

– A gente tentou brigar do início ao fim. Mais um 3 a 2 para o Japão, mais uma batalha decidida nos detalhes. É difícil falar nesse momento, entender o que aconteceu. Acho que a gente teve um pouco de dificuldade de parar as melhores atacantes delas, poderíamos ter sacado melhor. Amanhã, a gente tem uma medalha para buscar e vamos continuar nessa caminhada ao objetivo maior, que é lá em Paris – falou Rosa.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

O técnico José Roberto Guimarães fez análise similiar à de Rosamaria.

– Nossos jogos contra o Japão são sempre decididos nos detalhes. Foi um jogo de muito volume. Das últimas partidas que fizemos contra elas, essa foi o que elas mais defenderam e foram eficientes nos contra-ataques. Nosso saque melhorou em alguns momentos no jogo. A Wada jogou muito bem e foi eficiente nas ações de ataque. Foi um jogo intenso e fica a sensação ruim da derrota, mas lutamos e buscamos o resultado o tempo todo. Temos que pensar na Polônia, buscar esse terceiro lugar e partir para os Jogos Olímpicos – comentou Zé.

➡️ Com Rayssa Leal e Augusto Akio, Brasil confirma 10 skatistas em Paris

A Seleção Brasileira venceu 13 jogos consecutivos antes da derrota no tie-break para as japonesas. O Japão enfrenta a Itália, também neste domingo (23), às 10h30 (de Brasília), valendo o título da VNL.