Com a demissão de Fernando Diniz do Fluminense, Marcão assumiu o comando da equipe de forma interina. O funcionário do Tricolor irá dirigir o time diante do Vitória, pela 13ª rodada do Brasileirão.

➡️ Clique aqui e baixe o app do Sofascore para ficar por dentro de estatísticas e resultados de futebol em tempo real

O Lance! relembra as vezes em que o ex-jogador assumiu o Time de Guerreiros para “apagar os incêndios” deixados por outros profissionais. Nesse momento, o interino busca livrar o clube da lanterna do Campeonato Brasileiro e amenizar o clima.

Início de 2016

Em 2016, Marcão comandou o Fluminense pela primeira vez após a saída de Eduardo Baptista. Na ocasião, o interino conquistou vitórias sobre Friburguense e América-RJ antes de passar o bastão para Levir Culpi.

Fim de 2016

Restando quatro jogos para o fim do Brasileirão, Levir Culpi foi demitido após uma sequência de seis jogos sem vitórias. Sem riscos de rebaixamento, Marcão foi responsável por finalizar a competição e encerrou na 13ª colocação.

Assumiu no lugar de Diniz por um jogo

Na primeira passagem de Fernando Diniz, o comandante vinha acumulando resultados ruins e não resistiu a pressão após uma derrota para o CSA, no Maracanã. No duelo seguinte, Marcão assumiu o Fluminense no jogo de ida das quartas de final da Sul-Americana contra o Corinthians. No jogo subsequente, Oswaldo de Oliveira assumiu a equipe.

Reta final do Brasileirão de 2019

Oswaldo de Oliveira fez apenas sete partidas no Tricolor antes de ser demitido por conta dos maus resultados e também de um relacionamento ruim com os atletas. Com isso, Marcão fez 17 jogos pelo Brasileirão e evitou o rebaixamento do Time de Guerreiros.

Brasileirão 2020-2021

No fim de 2020, Odair Hellmann deixou o Fluminense no meio do Campeonato Brasileiro, e Marcão assumiu a equipe restando 14 partidas para o fim da competição. Naquela edição, o interino levou o Tricolor à 5ª colocação e classificou sua equipe para a Libertadores.

Campeonato Brasileiro 2021

Após a saída de Roger Machado, Marcão assumiu o Time de Guerreiros em agosto de 2021 e encerrou o Brasileirão na 7ª colocação. Com isso, o Fluminense conquistou uma vaga para a Pré-Libertadores de 2022.

Passagem de bastão

Em 2022, Marcão dirigiu o clube por apenas um jogo entre a saída de Abel Braga e a chegada de Fernando Diniz para sua segunda passagem.

Início do Carioca 2024

Por conta do Mundial de Clubes, Fernando Diniz e o elenco principal do Fluminense se apresentaram mais tarde em 2024. Com isso, Marcão comandou o Tricolor no início do Campeonato Carioca e entregou o Time de Guerreiros na liderança do estadual.

Aproveitamento

Somando todas as passagens de Marcão pelo Fluminense, o interino fez 67 jogos, tendo 29 vitórias, 19 empates e 19 derrotas. Com isso, o auxiliar permanente do clube tem 52,7% de aproveitamento no comando da equipe principal.