Depois de Karoline Lima, ex-esposa de Éder Militão, ser acusada por supostas ex-babás de negligências com Cecília, a filha de quase dois anos do ex-casal, Priscila Souza – amiga e assessora da influenciadora -, se manifestou nas redes sociais.

Na sua fala, destacou que presenciou o jogador do Real Madrid deixar Karoline sozinha em casa, ainda na Espanha, para ir para baladas. Em uma destas ocasiões, afirmou que a influenciadora estava quase com nove meses e chegou a encontrar Militão em uma festa ‘bêbado e com muita mulher’.

– Não tenho como ver tudo o que está acontecendo e ficar calada. Moro com ela desde o sétimo, oitavo mês de gestação. Você não tem noção das coisas que aconteceram, o que são duas pessoas cuidando de uma criança em outro país sem suporte nenhum perto. Quem estão vindo falar essas coisas, estão sendo manipuladas. Desde o início do relacionamento, ela está sofrendo abusos psicológicos. Já presenciei empurrões quando a Karol tinha nove meses de gestação, em uma comemoração de título ele saiu – contou.

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

– Ela não queria e ele saiu. Naquela emoção toda, ele não atendia e fui atrás dele com ela. A gente pegou ele em uma balada bêbado com muita mulher. Quando ele viu, ficou nervoso, gritou com ela. Muita gritaria, muita discussão. Quando chegou em casa, ele disse para eu ‘ir embora com a minha amiga daqui’ e ‘ir embora para o Brasil’. Ele pegou o carro e saiu de novo. Meu medo era a Karol ter um aborto espontâneo – completou.

Priscila chegou a relatar que Militão expulsou as duas de casa, e após alugar um apartamento para elas, as mudanças de Karoline foram enviadas em ‘sacos de lixo’. Ainda completou que não existem provas das acusações feitas pelas antigas babás de Cecília no país – que disseram que, em algumas situações, a influencer chegou a deixar a filha ‘vomitada e com roupas sujas.’

– Ele expulsou a gente de casa e fomos para um hotel. Quando ele viu, pediu para voltar, mas como uma pessoa volta expulsa grávida de nove meses? Nosso medo era uma coisa acontecer, eu vi que a Karol ter vazamento de líquido. Eu liguei para ele e pedi para ele voltar, ele disse que ‘não ia acontecer nada’. Sai quatro da manhã para levar a Karol no médico e ele disse que ‘não ia voltar’. Ele alugou um apartamento para gente, fomos para lá sem cuidado nenhum. Ela levou o que conseguiu. Mandaram a mudança em saco de lixo – disparou.

– Cecília é muito bem-amada e muito bem cuidada. Falar que ela saia suja de casa, eu quero que provem. Sempre tivemos o maior cuidado do mundo com ela – completou.

A confusão começou na quinta-feira (23), quando veio à tona que Militão abriu um novo processo contra a influenciadora. Desta vez, estaria a discordância relacionada à mudança de Karoline para o Rio de Janeiro. Segundo ele, seria motivado por ‘uma loucura amorosa’, se referindo ao relacionamento da influenciadora com Léo Pereira, jogador do Flamengo.

Além disso, Militão alega que Karoline impede que Cecília, que completa dois anos em julho, viaje para encontrar o zagueiro até a influenciadora contratar uma nova babá de confiança para acompanhar a criança. O jogador, por sua vez, teria afirmado que não quer nenhuma nova pessoa estranha em sua casa.