A queda da Croácia na Eurocopa teve um sabor amargo para Luka Modric. Entre perder um pênalti e balançar as redes, o meia garantia a classificação dos para o mata-mata, mas viu Zaccagni, da Itália, acabar com o sonho de uma conquista já no apagar das luzes de partida.

➡️ Geração histórica da Croácia cai de forma injusta, e Modric encerra ciclo sem títulos

Flertando com uma possível aposentadoria da camisa quadriculada, o central, que completará 39 anos em setembro, foi questionado após o apito final sobre seu futuro. Entretanto, decidiu apenas desconversar em relação ao tema.

– Ainda vamos ver. Creio que agora não é hora de falar sobre esse tema – disse Luka.

Apesar da queda, Modric recebeu da Uefa o prêmio de melhor jogador da partida, tendo feito ótima atuação. Inclusive, tendo anotado o tento que inaugurou o marcador, se tornou o atleta mais velho a marcar um gol em Euros.

– Não sei o que dizer sobre o jogo. O futebol às vezes é cruel. Já foi mostrado de novo, mas bem, o que existe está aí. Não merecíamos sofrer esse gol, e lamentamos não ter conseguido segurar aquela vitória para a próxima fase – completou.

➡️ Tudo sobre os maiores times e as grandes estrelas do futebol no mundo afora agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Futebol Internacional

Apesar das altas ligações de Modric a uma aposentadoria da seleção, o caminho com o Real Madrid é inverso. No final de junho, o clube merengue anunciou a renovação do contrato de seu camisa 10 por mais uma temporada, ficando até o final do primeiro semestre de 2025.

Com apenas dois pontos, a Croácia estacionou na terceira colocação do grupo B da Eurocopa, empatando, além da Itália, com a Albânia de Sylvinho. Matematicamente, ainda há possibilidade de qualificação, mas os comandados de Zlatko Dalic precisariam de uma combinação de resultados que envolva os grupos C e F, tendo chances quase nulas.