Saúde da mulher

Especialista dá dicas para praticar sexo anal com higiene e sem dor

Crédito: Freepik

O sexo anal ainda causa muitas dúvidas em quem tem (ou não) vontade de praticar. Para as iniciantes, a melhor maneira de começar é se informando com quem entende do assunto, por isso, as questões mais polêmicas são esclarecidas a seguir pela terapeuta sexual Janet Brito. As informações são do “Healthline”.


+ 8 fetiches sexuais que você nem imagina que existam

+ Nutricionista lista alimentos para aumentar o desempenho sexual

Uma das maiores dúvidas e preocupações é com a higiene da região. Diferente dos mitos sobre o assunto, a verdade é que há pouca matéria fecal no canal retal ou ânus, pois esse material se encontra no cólon. No entanto, Janet Brito recomenda defecar antes da relação sexual.

Após a evacuação, considere fazer a limpeza e incluir o enema, também conhecido como chuca, que consiste na introdução de água pelo ânus. A prática pode ser repetida até sentir que o local está limpo. Para evitar infecções, como a vaginose bacteriana, nunca passe do sexo anal direto para o vaginal sem a devida higienização.

O ato requer paciência e dedicação para evitar dores e desconforto. Inicie com uma massagem no períneo — região entre o ânus e a vagina — para estimular. Em seguida, respire fundo algumas vezes para permitir a abertura e relaxamento do ânus. Em todo o processo de estimulação e penetração, use e abuse do lubrificante íntimo.

Não tenha medo, se permita e respeite seu tempo. Se estiver à vontade, a especialista aconselha tocar o clítoris durante a penetração anal para potencializar o prazer.

Ao finalizar a prática, não esqueça de urinar e tomar um banho para evitar a propagação de bactérias fecais.