Comportamento

Espanha descarta segunda onda de coronavírus apesar do aumento de casos

Espanha descarta segunda onda de coronavírus apesar do aumento de casos

Bares com mesas em área externa é a opção noturna em Barcelona, que retomou algumas restrições após novo surto de COVID-19 - AFP

As autoridades de saúde da Espanha descartaram nesta quinta-feira que o país esteja enfrentando uma segunda onda do coronavírus, apesar do contágio ter continuado a aumentar acentuadamente nos últimos dias.

“Eu não chamaria isso de segunda onda” até que “tenhamos uma transmissão descontrolada da comunidade que não esteja principalmente associada a surtos e até que não esteja claro que o que estamos fazendo é detectar” mais casos, fazer mais testes do que antes, disse Fernando Simón, diretor do centro de emergências de saúde, em coletiva de imprensa.

Segundo o boletim desta quinta-feira do Ministério da Saúde, nos últimos sete dias a Espanha registrou 19.405 casos diagnosticados, o que equivale a uma média diária de 2.772.

Como comparação, há uma semana essa média era de 1.913 e duas semanas atrás era de 1.460.

As regiões mais afetadas ainda são a Catalunha, com mais de 5.100 casos nos últimos sete dias, e Aragão, com 4.100, embora essa última região seja a mais preocupante, pois apresenta de longe a maior incidência cumulativa(casos diagnosticados por 100.000 habitantes) do país, com 312.


+ Advogada é morta e tem corpo carbonizado no Rio de Janeiro
+ Morre Liliane Amorim, influencer de Juazeiro do Norte, após complicações da realização de lipoaspiração

A capital de Aragão, Saragoça, “continua sendo a área mais afetada”, apesar de “estabilização de casos” ter sido observada nos últimos dias, disse Simón.

Segundo ele, apesar do aumento de casos, não existe “risco de colapso” do sistema de saúde em nenhuma região, como ocorreu em algumas áreas durante o auge da pandemia.

Os surtos levaram as autoridades de Aragão e Catalunha, mas também em outras regiões, a reconfigurar certas áreas e fortalecer as medidas sanitárias.

No nível nacional, o governo descarta um novo estado de emergência, que permitiu que um confinamento rígido da população fosse imposto entre meados de março e 21 de junho.

A Espanha, um dos países mais atingidos pelo coronavírus, contabiliza um total de quase 310.000 casos confirmados e 28.500 mortes.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ 7 tendências de design de interiores que vão bombar em 2021
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel