Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Investidores mostraram apetite por bônus oferecidos pelo governo da Espanha nesta quinta-feira, no primeiro leilão do tipo desde que a Catalunha votou por sua separação da Espanha, no último domingo.

O Tesouro espanhol vendeu hoje 4,29 bilhões de euros (US$ 5,04 bilhões) em papéis com vencimento em outubro de 2022 e em janeiro de 2029. O valor ficou mais próximo do teto da faixa pretendida de 3,5 bilhões de euros a 4,5 bilhões de euros. Também foram vendidos 304 milhões de euros em bônus indexados à inflação para novembro de 2024, valor mais próximo do piso da faixa planejada de 250 milhões de euros a 750 milhões de euros.

“Esse leilão pode ser a primeira indicação de que a questão catalã fica um pouco em segundo plano para os investidores”, comentou o chefe de pesquisa de renda fixa do Danske, Arne Lohmann Rasmussen. “Os investidores não mostraram medo de comprar, e a demanda foi boa para todos os três bônus oferecidos”, acrescentou.

A oferta de hoje atraiu mais atenção do que leilões anteriores, diante das tensões políticas na Espanha. As incertezas que cercam a Catalunha, que prometeu declarar sua secessão na próxima segunda-feira (09), deixaram os bônus espanhóis pressionados esta semana, situação que deverá perdurar até que o impasse se resolva – ou, pelo menos, mostre algum sinal de avanço.

Para o Société Générale, a volatilidade dos bônus espanhóis poderá se acentuar se houver uma escalada do embate entre o governo regional da Catalunha e do governo central da Espanha, o que deverá levar os papéis da Espanha a ter desempenho inferior aos da Itália, por exemplo. Fonte: Dow Jones Newswires.