Mundo

Escolas são pichadas com frases antissemitas na Itália

Escolas são pichadas com frases antissemitas na Itália

ROMA, 12 FEV (ANSA) – As fachadas de duas escolas em Pomezia, na região do Lazio, na Itália, amanheceram nesta quarta-feira (12) pichadas com frases antissemitas.

Segundo o prefeito da cidade, Adriano Zuccalà, funcionários públicos já estão trabalhando para apagar as ofensas no colégio secundário Pascal e no instituto Largo Brodolini. Nas entradas das escolas é possível ver frases como “Pisoteie o hebreu” e “Queime Anne Frank”, acompanhadas de várias suásticas.

“É um sinal preocupante da disseminação do racismo e de se sentir autorizado a revelar intolerância raciais. O colégio Blaise Pascal foi imediatamente acionado para condenar essas ações e cancelar essas frases sujas que afetam o coração dos estudantes”, denunciaram os alunos do ensino médio de Pomezia.

Zuccalà, por sua vez, explicou que “este é um ato muito sério” e condena em “nome de toda a administração municipal”. “Espero que possamos identificar os autores desse gesto o mais rápido possível”, afirmou.

O episódio ocorre no dia em que o Instituto Brodolini recebe Gabriele Sonnino, testemunha do Holocausto, para participar de uma reunião, e poucas semanas depois da data que marcou os 75 anos da libertação do maior campo de extermínio nazista pelas tropas soviéticas. As autoridades italianas iniciaram uma investigação para identificar os responsáveis. O ato foi condenado pela ministra da Educação da Itália, Lucia Azzolina, e pela prefeita de Roma, Virginia Raggi. “Os escritos antissemitas que apareceram nas paredes de duas escolas em Pomezia são vergonhosos. Espero que a clareza seja feita imediatamente e que os responsáveis por esse gesto ignóbil sejam identificados”, afirmou Raggi. (ANSA)