Brasil

ES: Bilhete salva mulher ferida e mantida em cárcere privado pelo companheiro

Crédito: pixabay

Um simples bilhete foi responsável por salvar a vida de uma mulher em Colatina, no Espírito Santo. A vítima era mantida em cárcere privado em casa após ser agredida por seu companheiro.

A mensagem escrita em papel chegou à polícia que resgatou a mulher. O suspeito de cometer as agressões foi detido na última quarta-feira (23).

A mulher relatou que o seu companheiro se irritou após ela pedira para ele não urinar na rua. O relato consta no boletim de ocorrência, tanto o nome da vítima quando do agressor não foram divulgados.

Mulher escreve bilhete com pedido de socorro (Divulgação) (Crédito:Divulgação)

“Ele não gostou que ela falou para não urinar no meio da rua e lá mesmo começou a ofendê-la. Ela narra que quando chegaram em casa ele deu chutes e socos na costela dela. Bateu ainda a cabeça dela no chão da sala”, disse o sargento Antônio Rodrigues, que atendeu o caso, conforme o UOL Universa.

O sargento contou ainda que, o homem continuou a agredir a companheira diante dos filhos de nove e cinco anos de idade.

“Teve uma hora que ele ameaçou bater no filho de nove anos. Ela entrou na frente pra defender, mas tomou um soco no olho”, contou.

Mesmo ferida, a vítima conseguiu escrever o bilhete e entregou a um dos filhos, o qual conseguiu pular a janela e entregar o pedido de socorro para uma vizinho. Ela e os filhos foram trancados na casa pelo agressor. A polícia foi acionada e ao chegar no local ouviram as ameaças do companheiro.

“Vimos do lado de fora que ele estava muito alterado e ameaçou ir pra cima das crianças, aí nós entramos”, relatou.

Os policiais conseguiram resgatar a vítima e os filhos. Já o agressor tentou resistir à prisão, mas foi imobilizado e preso. Junto com o homem, a polícia também encontrou um revólver calibre 22 municiado.

Detido, o companheiro foi enquadrado por lesão corporal, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo.

Não é a primeira vez que o agressor causou problemas para a companheira. O suspeito já fez a vítima perder um bebê por conta das agressões.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Santo Stefano: Esta vila italiana te paga R$ 52 mil para se mudar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar